Guarda municipal transgênero participa da Bienal Internacional do Livro

Publicado em 03/12/2021 - 11:34 | Atualizado em 03/12/2021 - 15:21

O guarda municipal Jordhan Lessa, de 54 anos, vai participar da XX Bienal Internacional do Livro 2021, no Riocentro, na Barra, a partir desta sexta-feira (3/12) até o dia 12 de dezembro. Jordhan é considerado o primeiro guarda municipal transgênero do Rio de Janeiro e vai fazer o lançamento de seu segundo livro “Missão Vencer. Nós não nascemos para ser um nada”. O guarda municipal estará no evento neste sábado (4/12), no estande da editora Proverbo, de Maricá, cidade onde ele mora há 20 anos.

A obra é uma continuação do primeiro livro “Eu trans. A alça da Bolsa. Relatos de um transexual”, que foi lançado em 2014, durante o processo de transição do guarda municipal. As duas obras são autobiográficas e abordam de forma bem intimista e pessoal os desafios da diversidade sexual. E, no caso da última obra, Lessa destaca que trata ainda das descobertas de como é ser um homem trans aos 54 anos sem ter experimentado antes a leitura social masculina em fases anteriores e todas as mudanças acarretadas por essa transição.

Há mais de dez anos na Guarda Municipal, Lessa já atuou em diversas unidades operacionais da instituição e atualmente integra a equipe da Coordenadoria de Valorização do Servidor (CVS), que cuida do bem-estar dos funcionários da GM-Rio, integrando o programa “GM sem preconceito”, que ajudou a criar, e que aborda os eixos da violência contra a mulher, do racimo e da LGBTfobia dentro da instituição, orientando o efetivo, realizando ações de acolhimento e suporte. Lessa também já participou de diversas palestras, projetos e eventos relacionados à identidade de gênero e a valorização e direitos do público LGBTQIA+, tendo atuado também na Coordenadoria de Especial de Diversidade Sexual (CEDS).

  • 3 de dezembro de 2021