Prefeitura inicia primeiro pacote de obras de urbanização no Jardim Maravilha

Publicado em 29/09/2022 - 09:45 | Atualizado
O primeiro passo está sendo a montagem do canteiro de obras na Avenida São José dos Campos com Estrada do Magarça - Divulgação

A Fundação Rio-Águas iniciou, nesta quarta-feira (28/9), o primeiro pacote de obras de urbanização para a região de Jardim Maravilha, em Guaratiba, na Zona Oeste. O primeiro passo está sendo a montagem do canteiro de obras na Avenida São José dos Campos com Estrada do Magarça.

Serão urbanizados cerca de 7,7 km de vias, que receberão infraestrutura e pavimentação. Está prevista a implantação de 4 km de rede de drenagem, 8,8 km de rede de esgoto e 8,8 km rede de água potável. A obra abrange uma área de 320 mil metros quadrados, que está fora da mancha de inundação do rio. O valor do investimento deste primeiro pacote é de R$ 40,9 milhões do município.

Em paralelo, a Fundação Rio-Águas dá continuidade ao estudo para solucionar os emblemáticos alagamentos da região, causados pelas cheias do Rio Cabuçu-Piraquê, visto que boa parte das vias foram expandidas sobre a mancha de inundação do rio. O projeto inclui a concepção de sistemas para conter as cheias do rio e urbanização para todo o loteamento.

O projeto defende uma solução sustentável para o Jardim Maravilha. Serão implantados 12 km de cursos d’água, o que inclui o Rio Cabuçu-Piraquê e canais que deságuam nele. As faixas marginais de proteção do rio servirão de reservatórios naturais para as águas excedentes, que infiltrarão nas áreas verdes.

As premissas do projeto são reduzir e conter a mancha de inundação, viabilizar a infraestrutura necessária ao loteamento e permitir a continuidade dos processos naturais do território. Também serão feitas a pavimentação e a urbanização das vias, a fim de garantir o escoamento das águas pluviais. Serão 28 km de logradouros requalificados, com sistema de drenagem e de esgotamento.

Cerca de 23 mil moradores da região serão beneficiados com as intervenções. O investimento neste projeto inicial é de R$ 5,7 milhões, o prazo do contrato é de 12 meses e teve início em junho deste ano.

  • 29 de setembro de 2022
  • Skip to content