Prefeitura do Rio inaugura a Casa da Mulher Carioca Elza Soares

Publicado em 26/10/2022 - 12:39 | Atualizado em 26/10/2022 - 13:25
O espaço vai oferecer cursos e oficinas de capacitação gratuitos - Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Políticas e Promoção da Mulher, inaugurou, nesta quarta-feira (26/10), a Casa da Mulher Carioca Elza Soares, na Vila Olímpica Mestre André, em Padre Miguel, Zona Oeste da cidade. O espaço vai oferecer cursos e oficinas de capacitação gratuitos, além de atendimento psicológico e orientação jurídica para mulheres em situação de violência doméstica.

– Eu tenho a honra de ter sido o primeiro prefeito de capital a criar uma secretaria das mulheres. A grande missão de uma Casa da Mulher Carioca é fazer com que várias Beneditas (Benedita da Silva, deputada federal que estava no evento) surjam por aí de uma maneira mais simples. A gente se orgulha quando vê a história de vida da Elza Soares e da Benedita, duas mulheres que vieram da favela, com todo tipo de dificuldade, e que foram à luta e venceram. Queremos que as meninas e mulheres aqui da Zona Oeste, do Rio de Janeiro e de todo o Brasil possam atravessar essa jornada com mais felicidade e igualdade. É para isso que fazemos a Casa da Mulher Carioca – afirmou o prefeito Eduardo Paes.

Essa é a terceira Casa da Mulher Carioca, a segunda na Zona Oeste. A escolha do local tem como objetivo aumentar a oferta de atendimento na região, que apresenta os maiores números de casos de violência contra a mulher no Rio. Cada unidade atende, em média, 5,6 mil mulheres por mês.

– Nosso objetivo é atender todas as mulheres do Rio de Janeiro, com o propósito de garantir vida e dignidade para as cariocas. Essa casa também faz o atendimento de mulheres em situação de violência. Teremos ainda cursos, atividades e muita informação para que elas possam realizar aqui os seus sonhos, para que possamos construir um Rio de Janeiro com a cara das mulheres cariocas – disse a secretária de Políticas e Promoção da Mulher, Joyce Trindade.

Durante o lançamento do novo espaço, as mulheres contaram com uma série de serviços gratuitos da Prefeitura como oficinas de capacitação; emissão de documentos; inscrições em cursos e para vagas de trabalho; além de atendimentos realizados por equipes da secretaria de Assistência Social.

O nome da casa é uma homenagem à cantora Elza Soares, nascida e criada em Vila Vintém, Padre Miguel. Além de ter sido uma artista renomada que levou o nome do bairro e da cidade para o mundo, Elza foi uma mulher à frente de seu tempo como feminista e ativista no antirracismo.

A obra foi feita pela Empresa Municipal de Urbanização (Rio-Urbe). As equipes fizeram as instalações elétricas, hidráulicas e das divisórias da unidade, além de pintura interna e externa. O espaço ganhou sistema de climatização e também recebeu adaptações pontuais para melhorar a acessibilidade das pessoas com deficiência, incluindo as instalações hidrossanitárias. O investimento para a construção da mais nova Casa da Mulher da cidade ultrapassou os R$ 250 mil.

A Secretaria da Mulher possui outras duas Casas da Mulher Carioca: a Casa Tia Doca, em Madureira, e a Casa Dinah Coutinho, em Realengo. Ambas foram inauguradas em 2016, na segunda gestão do prefeito Eduardo Paes. Desde janeiro deste ano, mais de 50 mil mulheres já foram atendidas.

 

Haverá atendimento psicológico e orientação jurídica para mulheres em situação de violência doméstica – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

  • 26 de outubro de 2022
  • Skip to content