Prefeitura abre centro de atendimento para mulheres em situação de violência em Santa Cruz

Publicado em 05/01/2023 - 11:51 | Atualizado em 05/01/2023 - 12:06
O local oferecerá atendimento psicossocial, assistencial, orientação jurídica e acompanhamento psicoterapêutico - Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

A secretária de Políticas e Promoção da Mulher, Joyce Trindade, inaugurou o segundo Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM) e o Núcleo Especializado de Atendimento Psicoterapêutico (NEAP) Tia Gaúcha, nesta quinta-feira (5/1), em Santa Cruz. Pela primeira vez, a Zona Oeste recebe um serviço exclusivo para mulheres em situação de violência, que funcionará na Policlínica Lincoln de Freitas Filho, em Santa Cruz. O local oferecerá atendimento psicossocial, assistencial, orientação jurídica e acompanhamento psicoterapêutico.

– O CEAM Tia Gaúcha tem o propósito de combater a violência contra as mulheres. Temos uma equipe qualificada, com psicólogas, assistentes sociais e advogadas, que dão todo o apoio. Este CEAM é aguardado há anos aqui na Zona Oeste do Rio, território muito desafiador, onde, infelizmente, temos taxas de feminicídio graves. Trazer um atendimento especializado para  essa região é uma resposta para a vida de todas as mulheres – afirmou a secretária Joyce Trindade.

No novo CEAM, as mulheres também poderão solicitar os auxílios financeiros disponíveis na Prefeitura do Rio, como o Move-Mulher, cartão para pagamento de passagens de ônibus, e o Cartão Mulher Carioca, benefício para compras no valor de R$ 500 por mês.

Como tradição, a Secretaria da Mulher batiza seus equipamentos em serviços com o nome de mulheres que foram destaque em suas regiões no Rio de Janeiro. Tia Gaúcha foi uma emblemática liderança do movimento de mulheres da Zona Oeste.

O CEAM Tia Gaúcha é o segundo centro especializado em violência contra a mulher da Prefeitura do Rio. O primeiro foi o CEAM Chiquinha Gonzaga, localizado no Centro da cidade. Além desses dois equipamentos, a administração municipal também abriu no último ano três núcleos especializados no enfrentamento às agressões contra as mulheres. Esses núcleos ficam nas Casas da Mulher Carioca, em Madureira, Realengo e Padre Miguel.

Tia Gaúcha

Conhecida como Tia Gaúcha, Cleonir Alves (1941-2020) nasceu no Rio Grande do Sul, onde exerceu o ofício de cantora. Aos 25 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde construiu sua história de resistência e luta por acesso aos direitos. Foi sócia-fundadora da Casa da Mulher Trabalhadora (CAMTRA) e fundadora do Conselho de Mulheres da Zona Oeste (COMZO).

Querida e respeitada, Tia Gaúcha participou ativamente de diversas conferências de mulheres sempre reivindicando melhorias para a população na oferta de serviços na área de educação, saúde e saneamento, sendo incansável lutadora pela implementação de políticas públicas de acolhimento e proteção a mulheres vítimas de violência na região da Zona Oeste, em especial, no bairro de Santa Cruz.

 

Tia Gaúcha sempre lutou pelas políticas públicas de proteção a mulheres vítimas de violência – Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
  • 5 de janeiro de 2023
  • Skip to content