Atleta da Arena Carioca 3 é prata no Campeonato Brasileiro de Halterofilismo Paralímpico

Publicado em 06/05/2022 - 12:18 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Atleta da Arena Carioca 3 é prata no Campeonato Brasileiro de Halterofilismo Paralímpico
Thiago Nogueira conquistou a medalha de prata na categoria até 59kg - Divulgação

O atleta de halterofilismo paralímpico Thiago Nogueira, do Instituto Victorem, conquistou, na quinta-feira (5/5), no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, a medalha de prata no Campeonato Brasileiro de Halterofilismo Paralímpico, categoria até 59kg. Após um grave acidente em 2008, Thiago conseguiu se reerguer, conhecer pessoas em situações semelhantes e dar a volta por cima com acompanhamento, treinamento e muita dedicação. Terceiro no ranking brasileiro, ele subiu mais um degrau em sua meta de ser o número um do país.

 

– Sempre fui muito ativo, praticava diversas atividades físicas como natação, judô, vôlei, musculação e futsal. Mas, no dia 13 de junho de 2008, sofri um acidente de trem na estação de Madureira (Zona Norte do Rio) quando voltava do trabalho. Tive amputados a minha perna direita e meu pé esquerdo. Apesar da gravidade do acidente, fiquei apenas uma semana no hospital. A partir daí, minha vida mudou completamente. Tornei-me uma pessoa sedentária, que necessitava de ajuda até nos afazeres diários, como tomar banho e ir ao banheiro. Para tudo eu precisava de alguém ao meu lado e isso foi um grande choque na minha vida. Dois meses após o acidente, comecei a frequentar a Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR) para tentar me adaptar à minha nova vida. E foi lá que conheci pessoas novas em situações idênticas e até piores que a minha. Com isso, percebi que devia fazer algo por mim, que não deveria me deixar abater pelos fatos e recomeçar a vida. Hoje foi uma enorme conquista na minha vida de atleta. Superei dores, desconfortos e contratempos, mas não acabou, este ano tem mais. Agora é respirar, voltar para minha família, relaxar uns dias e voltar aos treinos. Tenho muito o que melhorar – contou o atleta.

 

A parceria entre o Instituto Victorem e a Secretaria Municipal de Esportes foi firmada em julho de 2021 e hoje atende dez pessoas com deficiência. O objetivo é proporcionar uma inclusão social pelo esporte, tirar essas pessoas de dentro de casa, fazer com que aceitem a própria realidade e tenham motivação para a vida delas com o projeto.

As aulas na Arena Carioca 3 são ministradas pela professora e coordenadora do Instituto Victorem, Cátia Portilho, e pelo auxiliar técnico Bruno Vieira. Em 1992, ela perdeu o pai em um acidente de carro, que também deixou o irmão deficiente. Três anos depois ele também perdeu a vida, aumentando ainda mais o drama da então jornalista, que também quase faleceu por complicações de uma cirurgia dentária em 2012. Os problemas fizeram Cátia rever conceitos e decidir que precisava fazer algo para que pessoas com deficiência física entendessem que é possível seguir em frente.

 

– Quando meu irmão desistiu de viver, eu mudei muito. Tudo que aconteceu mexeu muito com minha cabeça e resolvi entrar para essa área. Fui me aperfeiçoando e passei a dedicar minha vida para o esporte paralímpico. Sobre a conquista do Thiago, estou muito orgulhosa, pois enfrentou adversários duros com serenidade e confiança. Com certeza ele tem um caminho brilhante no halterofilismo – disse Cátia.

 

Para o Secretário de Esportes do município do Rio, Francisco Bandeira, esporte e inclusão precisam andar juntos:

 

– Feliz em saber que o trabalho realizado pela Cátia e toda a equipe na Arena 3 está dando certo. O espaço é sensacional, equipamentos de última geração e os profissionais super dedicados. Obviamente que queremos atletas de ponta saindo dos nossos equipamentos esportivos e fazendo história, mas o grande objetivo é oferecer uma motivação de vida para estas pessoas – comentou.

  • 6 de maio de 2022