Projeto Agente Experiente valoriza o potencial de quem tem a partir de 60 anos

Publicado em 06/02/2023 - 11:23 | Atualizado
Projeto Agente Experiente - Fabio Motta / Prefeitura do Rio

Iniciativa que reconhece e valoriza a experiência e a potencialidade de quem tem a partir de 60 anos, o projeto Agente Experiente foi totalmente retomado neste ano e, hoje, beneficia 290 pessoas idosas. Elas prestam serviços em secretarias e órgãos da Prefeitura e atuam, por exemplo, no suporte a projetos sociais, em atividades administrativas e na divulgação de eventos. A carga horária é de 16 horas semanais, e os participantes recebem R$ 350 por mês.

Mantido pela Secretaria Municipal do Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, o projeto foi suspenso devido à pandemia e, no ano passado, começou a ser retomado. Em janeiro ocorreu a reativação do último polo, na Secretaria de Cultura.

Os agentes podem atuar em equipamentos da Secretaria de Assistência Social, clínicas da família, centros municipais de saúde, bibliotecas, teatros, centros culturais, casas de convivência, superintendência regional, casa da mulher, unidade do Previ-Rio e na própria secretaria do Envelhecimento Saudável.

Para ingressar no programa é preciso ter a partir de 60 anos, renda de até dois salários mínimos e capacidade para o desenvolvimento das atividades propostas. Os candidatos passam por entrevista.

Desde a criação do projeto, em 2004,  2.760 pessoas foram beneficiadas. A iniciativa recebeu premiações do Governo Federal em 2014 e 2020.

Pular para o conteúdo