Município investe no bem-estar do idoso com programas que garantem mais saúde à terceira idade

Publicado em 03/10/2022 - 07:00 | Atualizado em 03/10/2022 - 08:02
Paciente é atendida no Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso (PADI) - Edu Kapps / Prefeitura do Rio

O Dia do Idoso, celebrado no sábado passado (01/10), marca o início do mês voltado a um público que é alvo permanente de programas da Prefeitura do Rio. Nas sete Casas de Convivência da Secretaria Municipal do Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, foram feitos, de maio de 2021 a agosto deste ano, 152.559 atendimentos ligados ao bem-estar dos frequentadores. Na Secretaria de Saúde, o Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso (PADI) beneficia 1.139 pacientes que necessitam de cuidados contínuos.

O PADI é destinado especialmente a idosos com mobilidade comprometida ou acamados, que podem ser tratados em casa, sem restrição de idade. São 18 equipes compostas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, além do apoio de assistentes sociais, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais.

A Secretaria do Envelhecimento mantém ainda o Vida Ativa, destinado a pessoas a partir de 40 anos que já estão se preparando para a terceira idade. São 17 mil alunos em 200 núcleos. A pasta oferece também os projetos Mais Cidade, com ações socioculturais, e 60+ Carioca, de transferência de renda, com 2.936 e 702 beneficiados, respectivamente.

Para comemorar a data, a secretaria promoverá uma caminhada em Santa Cruz, na sexta-feira (07/10). No dia 13, o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa fará uma palestra sobre envelhecimento.

Skip to content