Sala de Leitura Virtual da SME disponibiliza vídeos sobre o folclore brasileiro, Clarice Lispector e diversidade para alunos da Rede Municipal de Ensino

Publicado em 10/11/2020 - 18:09 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Sala de Leitura Virtual da SME disponibiliza vídeos sobre o folclore brasileiro, Clarice Lispector e diversidade para alunos da Rede Municipal de Ensino

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Educação, disponibiliza na próxima quarta-feira, 11/11, uma nova série de vídeos na Sala de Leitura Virtual para alunos das escolas municipais. Nesta semana, serão destaque no canal a cultura popular brasileira, uma das mais ricas do mundo devido a sua diversidade e miscigenação, e a escritora Clarice Lispector. Os temas dos vídeos são bem diversos, abordando aspectos como países de fronteira com o Brasil, a Amazônia, preservação ambiental, tradições regionais, cultura indígena, valorização do próximo, entre outros. Os conteúdos da Sala de Leitura são organizados pela equipe da Gerência de Leitura da SME que, toda semana, publica vídeos para que os estudantes das escolas municipais continuem se informando e aprendendo mais. Também estão disponíveis no canal videoaulas gratuitas de literatura e outros temas relevantes.

Nesta semana, estarão disponíveis para os alunos nove vídeos inéditos, gravados por professores e parceiros da SME. A bibliotecária Adriana Cristo, da Biblioteca Rachel de Queiróz, contará a fábula “Assembleia da Carpintaria”. E a professora Eloá Gitahy, do Espaço de Desenvolvimento Infantil Ana de Barros Câmara, gravou “O leão e o rato”, um vídeo sobre precisar do outro.

Uma série de lendas populares conhecidas serão contadas pelo professor do Ciep Gregório Bezerra, Léo Machado, como: “O boto e o caboclo d’água”. Ambas têm como ambiente os rios da região Norte. Em “Boitatá e Boiúna”, Léo Machado conta a história de um tempo em que as trevas tomaram conta do mundo e quase todos os animais morreram. O único que restou acabou vítima de uma maldição e passou a exercer a função de protetor do meio ambiente. Léo também vai ler “O saci”, lenda amplamente difundida na cultura popular, “Curupira e caipora” e “Uirapuru e Macunaíma”. O professor busca trabalhar temas relacionados com as lendas, como o regionalismo e a linguagem.

Clarice Lispector também será abordada nesta semana, pela professora Adriana Pina, em comemoração ao centenário de nascimento da autora. Considerada uma das maiores escritoras do Brasil, Clarice foi romancista, contista, cronista, tradutora e jornalista. No vídeo, Adriana irá aprofundar a vida e obra, além de apresentar trechos de seus variados textos. Já a professora Lucília Lopes narra trechos do romance social “A hora da estrela”, que narra a trajetória de Macabéa, uma jovem nordestina que tenta a vida no Rio de Janeiro.

Os dois últimos contos ficarão por conta da professora Ruth Nóbrega e Thays Poeta, que contarão sobre o surgimento da erva mate em “Presente das deusas” da “Sopa de pedra”, um conto popular de Pedro Malasartes.

Além dos vídeos novos desta semana, seguem disponíveis no canal uma playlist de uma série de 43 produções de videoaulas de professores e parceiros sobre literatura e outros temas relevantes, como a educação socioemocional.

Professores, escritores e parceiros da SME, mesmo distantes fisicamente, têm gravado e enviado vídeos para a equipe da Sala de Leitura Virtual, desde o começo do isolamento social. Em março, quando foi criado, o espaço passou a reunir o conteúdo audiovisual e, hoje, já são 155 vídeos com mais de 69 mil visualizações, disponíveis para os 643 mil alunos da Rede Municipal de Ensino. Toda semana há novo conteúdo publicado no espaço, acessado pelos estudantes.

Com foco na leitura, literatura e cultura, os vídeos são pensados para todos os anos de ensino atendidos pela Rede Municipal: da Educação infantil ao Ensino de Jovens e Adultos. Já participaram do canal imortais da Academia Brasileira de Letras, como Arnaldo Niskier e Nélida Piñon, o escritor Pedro Bandeira, o bisneto do escritor Monteiro Lobato, Ricardo Monteiro Lobato e o diretor de cinema Cacá Diegues.

O material on-line poderá ser acessado através da Sala de Leitura Virtual da SME: http://www.youtube.com/c/SaladeLeituraSMECarioca.

Sala de Leitura
A Sala de Leitura Virtual foi criada para levar mais leitura e conhecimento aos estudantes da Prefeitura do Rio. A ideia do canal é dar continuidade ao trabalho de leitura, que, em situação comum sem pandemia, estaria permeando o aprendizado nas 1.543 unidades escolares da Rede Municipal de Ensino. Os professores também têm sido grandes incentivadores desse trabalho, produzindo, indicando e convidando seus alunos a consumirem o conteúdo criado especialmente para eles. O resultado positivo tem trazido até mesmo estudantes de outras redes de ensino e anos escolares para acompanhar o conteúdo gratuito da programação.

SME Carioca 2020
A Sala de Leitura Virtual também está na plataforma de estudos SME Carioca 2020, que já conta com mais de 7 milhões de acessos e tem permitido aos estudantes da maior rede municipal de ensino da América Latina darem continuidade aos estudos em casa. O link está disponível na área de Sala de Leitura, que também conta com os seguintes conteúdos: livros para leitura livre – disponibilizados para download gratuito – e desafios e atividades. Acesse aqui o aplicativo: https://app.vc/smecarioca2020.

A plataforma também pode ser acessada pelo aplicativo Escola.Rio, lançado recentemente pela SME com uma série de funcionalidades para pais e alunos. Os estudantes da Rede Municipal de Ensino ainda contam com uma grande vantagem ao acessar o aplicativo Escola.Rio: não terão gasto com o consumo de dados de sua conexão, pois a Prefeitura oferece o serviço de navegação gratuitamente.

Link para imagens: https://flic.kr/s/aHsmS5fiDH

  • 10 de novembro de 2020