Professora da Rede Municipal de Ensino lança livro sobre empoderamento feminino para crianças

Publicado em 26/02/2021 - 23:34 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Professora da Rede Municipal de Ensino lança livro sobre empoderamento feminino para crianças
Professora da Rede Municipal de Ensino lança livro sobre empoderamento feminino para crianças

A obra “Luana, a menina que sabia voar”, da professora e escritora Priscila Cruz, será estudada nas turmas de Pré-escola da Escola Municipal José Moreira da Silva, na Mangueira.

A professora Priscila Cruz, da Escola Municipal Dom João VI, em Higienópolis, lança amanhã, 27/2, às 18h, sua segunda obra literária. Em “Luana, a menina que sabia voar”, a autora propõe uma reflexão profunda sobre temáticas que se relacionam com a infância e o desenvolvimento das crianças: preservação ambiental, respeito às diferenças, empoderamento feminino, violência urbana e respeito à vida. Escritora e professora premiada, apaixonada pelo ensino e a literatura, Priscila já virou referência entre os colegas da Rede Municipal de Ensino do Rio. O livro será trabalhado com as turmas da professora Lanuza Cerqueira Moreira, da pré-escola da Escola Municipal José Moreira da Silva, na Mangueira.

O lançamento será no Instagram da autora: www.instagram.com/priscilacruz32. Na história, Luana é uma menina que vê em cada dificuldade a possibilidade de lutar por um mundo melhor. Para Priscila, o livro é uma obra interdisciplinar, que fala sobre possibilidades e formas de mudar a realidade por meio das nossas ações. A ideia do livro surgiu após um encontro com os alunos sobre os resultados do projeto autoral De Conto em Conto, ao repensar o significado do nome da personagem principal.

— Luana significa a leveza de encarar as dificuldades da vida e fazer delas belos aprendizados para se erguer cada vez mais. Em um ano de pandemia, incertezas, tristeza e insegurança por todos os lados, a elaboração do livro demorou mais. Ao escrever, eu pensava em tudo: nas crianças que iriam ler, na mensagem que estaria passando e nas palavras que eu estava usando — destaca a professora Priscila Cruz.

O livro conta com ilustrações do artista André Gabeh, em aquarela. A obra está disponível nas principais lojas virtuais.

Trabalho de referência
A confiança na abordagem e cuidado de Priscila nos temas de seus livros rendeu um presente pré-venda de “Luana, a menina que sabia voar”. Após a leitura do infantil, a professora Lanuza Cerqueira Moreira decidiu utilizar a obra com suas turmas de pré-escola da Escola Municipal José Moreira da Silva, na Mangueira, zona norte da cidade. Com a proposta de trabalhar as relações étnico-raciais e a noção de identidade, a docente gravou um vídeo apresentando o livro para os alunos.

Em casa, as crianças que estão realizando atividades remotas por meio das possibilidades oferecidas pela SME, também conta com a colaboração da professora, que encaminha o material via Whatsapp para os responsáveis.

De conto em Conto
O De Conto em Conto é um projeto interdisciplinar que tem o apoio de 12 outros professores na Escola Municipal Dom João VI. Só em 2019 teve a participação de mais de 300 alunos do 3º ao 6º ano. A atividade começa com Priscila apresentando o livro que será trabalhado com o início da contação da história. Machado de Assis, Carlos Heitor Cony, Ruth Rocha e Ana Maria Machado foram alguns dos autores já trabalhados.

Em seguida, a educadora convida os estudantes para uma leitura e interpretação coletiva. Ao final, as crianças produzem resumos dos capítulos e ilustrações que são agrupadas em um livro. Além do gosto pela leitura, o projeto faz com que os alunos se reconheçam também como escritores. Como tarefa de casa, em conjunto com os responsáveis, os estudantes buscam contar as suas próprias histórias.

Professora premiada
Priscila Cruz também publicou a obra “Ouvi chover poesias”, em 2019. Ela classificou-se em 5º lugar no Concurso Nacional de Novos Escritores da editora Lura, após concorrer com mais de 800 inscritos. A poesia selecionada no concurso foi “Em memória”, uma homenagem às vítimas da tragédia de Brumadinho e que recebeu menção honrosa.

  • 26 de fevereiro de 2021