Primeira Conferência Nacional de Equidade de Gênero acontece em Santa Cruz com programação voltada a meninas e mulheres

Publicado em 05/12/2022 - 14:36 | Atualizado em 05/12/2022 - 21:51
  • Início/
  • /
  • Primeira Conferência Nacional de Equidade de Gênero acontece em Santa Cruz com programação voltada a meninas e mulheres
Primeira Conferência Nacional de Equidade de Gênero - Michell Albuquerque / Prefeitura do Rio

O Palacete Princesa Isabel, em Santa Cruz, recebeu a 1ª Conferência Nacional de Equidade de Gênero, promovida pela Secretaria Municipal de Educação. Foi uma manhã inteira voltada às mulheres, com debates sobre o mundo que as meninas de hoje buscam construir para amanhã.

Participaram do evento as jovens veteranas do programa Girl Up e do Lidere-se, além da subsecretária da Secretaria de Mulheres do Rio de Janeiro, Lidiane Pereira. Elas discutiram sonhos e outros temas como equidade de gênero e perspectivas étnico-raciais, empoderamento feminino e trajetória de vida de meninas e mulheres que estão fazendo a diferença.

 

– Debater esses temas é um passo importante para que muitas meninas que hoje naturalizam a realidade em que vivem comecem a ler o entorno em que estão inseridas de forma crítica. Essa pode ser uma oportunidade para um despertar, para começar a perceber e, por fim, combater o machismo estrutural da nossa sociedade. Essa geração vem para mudar o mundo – disse Carol Guedes, responsável pela Equidade de Gênero na Secretaria Municipal de Educação.

 

Estudantes de Santa Cruz debatem equidade de gênero

Ao longo de uma manhã, 110 alunas de escolas municipais de Santa Cruz puderam ter contato com as experiências de mulheres que lutaram e alcançaram seus sonhos. Graziela Duarte, empreendedora criadora da Marca de bonecas Maria Bonita, falou sobre representatividade na primeira rodada de palestras. Ao seu lado esteve Vitória Bezerra, primeira mulher e primeira pessoa negra a participar da Olimpíada de Ciências. Já Caroline Marmute compartilhou a sua trajetória até chegar à função de embaixadora do Google no Rio de Janeiro, posição que permite ajudar outras meninas a realizarem seus sonhos.

A doula e educadora perinatal Erica Mendonça debateu sobre a importância de reconhecer o próprio corpo e do programa Livres Para Estudar, que promove a distribuição de absorventes de forma gratuita em unidades da rede municipal de ensino. O encerramento ficou por conta da professora Cláudia Reis, que falou sobre padrões de beleza.

A escolha do Palacete Princesa Isabel para a conferência não se deu apenas por conta da estrutura ou por sua carga histórica. A ideia de realizar o evento em um polo cultural de Santa Cruz teve como objetivo levar o debate sobre equidade de gênero para uma das zonas de maior vulnerabilidade social da cidade.

  • 5 de dezembro de 2022
  • Skip to content