Podcast da MultiRio apresenta importância de instrumentos musicais para a Música Popular Brasileira

Publicado em 09/10/2020 - 09:54 | Atualizado em 09/10/2020 - 10:41
  • Início/
  • /
  • Podcast da MultiRio apresenta importância de instrumentos musicais para a Música Popular Brasileira
Ivan Machado. Foto: divulgação / MultiRio

Série ‘Por Dentro do Som’, que começa explorando a riqueza do samba,
será lançada em live no YouTube nesta terça-feira (13/10)

 

A Prefeitura do Rio, por meio da MultiRio, lança um novo podcast para abordar a importância dos instrumentos na Música Popular Brasileira. A série “Por Dentro do Som” começa com uma temporada dedicada ao samba, mas pretende explorar diversos gêneros. Para o lançamento, a empresa municipal fará uma live na próxima terça-feira (13), às 15h, com a participação de músicos já entrevistados na programação, que conta com nomes célebres como o do violonista Cláudio Jorge, parceiro de Cartola e João Nogueira. Para acompanhar a transmissão pelo YouTube, basta acessar o link https://youtu.be/FhVbRQCObb8.

O objetivo do podcast é não só apresentar os instrumentos, mas também informar um pouco melhor sobre importantes profissionais da música. Cada convidado fará um breve apanhado sobre sua carreira. Durante o bate-papo, que dura cerca de 30 minutos, cada músico conta também como foi seu contato com a arte e seu instrumento. A conversa é sempre conduzida pelo apresentador Ricardo Brito, da MultiRio.

A cada terça-feira entrará um novo episódio, sempre disponibilizado nas principais plataformas de podcast, como Spotify e Deezer. Os dez instrumentos e convidados que participam da temporada do samba são os seguintes: violão (Cláudio Jorge), piano (Paulinho Malaguti), bateria (Camilo Mariano), sopros (Victor Neto), baixo (Ivan Machado), cavaquinho (Alceu Maia), pandeiro (Clarice Magalhães), violão 7 cordas (Paulão 7 Cordas), repique (Darlan Nascimento) e voz (Ana Costa). Na primeira live serão apresentados os cinco primeiros episódios, que correspondem à primeira parte da temporada.

A intenção do “Por Dentro do Som” também é comentar como os músicos atuam e o caminho para a profissionalização. Cada participante faz uma palinha, dando uma demonstração musical no fim de cada episódio, podendo o público aprender e também deleitar o som.

Veja a biografia dos cinco primeiros participantes:

VIOLÃO: O carioca Claudio Jorge já tem 35 anos de carreira e atuou em vários setores da atividade musical brasileira. Eminentemente ligado à música popular brasileira, particularmente o samba, sua trajetória profissional teve início por volta dos 20 anos, quando foi atuar como violonista de compositores importantes da chamada “Velha Guarda”, tais como, Ismael Silva e Cartola, com quem compôs em parceria a música “Fundo de Quintal”. Mais Tarde, participou de shows e gravações ao lado de outros veteranos como Nelson Cavaquinho e Clementina de Jesus. Em 2019, Cláudio Jorge gravou seu quinto disco autoral onde apresenta composições em parceria com Nei Lopes, Paulo César Pinheiro, Ivan Lins, Wilson Moreira, Wilson das Neves e Ivan Wrigg, tendo como convidados especiais Fatima Guedes, Ivan Lins, Mauro Diniz e Frejat.

PIANO: O carioca Paulinho Malaguti, também conhecido como Paulinho Pauleira, integra a série tratando do piano, mas tem longa experiência como cantor, compositor e arranjador. Foi um dos fundadores do grupo Céu da Boca e do grupo Arranco de Varsóvia, que mantém até hoje. Trabalhou com diversos artistas, como Edu Lobo, Wagner Tiso, César Camargo Mariano, Sebastião Tapajós e Clara Sandroni. Ao lado de Miltinho, Aquiles e Dalmo, em 2013 passou a integrar a nova formação do MPB4.

BATERIA: O maranhense Camilo Mariano de Oliveira é considerado na atualidade um dos maiores bateristas do Brasil. Ele teve o seu primeiro contato com os tambores na Escola Técnica Federal do Maranhão, onde cursou o então Primeiro e Segundo Graus (o equivalente ao Ensino Fundamental e Médio de hoje). Nesses 22 anos, desde que se radicou no Rio de Janeiro, já acompanhou e gravou com os principais artistas da música popular brasileira como Elba Ramalho, Alcione, Diogo Nogueira, Alexandre Pires, Grupo Raça, Grupo Revelação, Exaltasamba, Sorriso Maroto, Martinho da Vila, Tim Maia, Maria Rita, Simone e Beth Carvalho. Atualmente faz parte da banda Sorriso Maroto.

SOPROS: O mineiro Victor Neto começou a se interessar pela música na escola no Interior de São Paulo, onde viveu, mas desenvolveu sua paixão maior quando se mudou par o Rio em 1967. O saxofonista e flautista iniciou sua carreira profissional em 1976, atuando com Johnny Alf, com quem se apresentou em turnê nos Estados Unidos. Na década de 1980, apresentou-se, como solista no Hotel Nacional e começou a tocar oboé. Ao longo de sua carreira, atuou com diversos artistas como Gal Costa, Dorival Caymmi, Fafá de Belém, Clara Nunes, Martinho da Vila, Miúcha, Tom Jobim, Maria Bethânia, Emílio Santiago e Martinho da Vila, entre outros, além de ter participado de gravações de discos e ter se apresentado em casas noturnas, bailes e televisão. Integrou o grupo instrumental Cauim, com o qual lançou o disco “Quarteto de Saxofones”.

BAIXO: O carioca Ivan Machado é contrabaixista, arranjador e produtor musical. Iniciou sua carreira profissional em 1969 como integrante do conjunto de Raul Seixas. Trabalhou durante oito anos no Departamento Musical da Rede Globo e atualmente é diretor musical e instrumentista da banda do cantor Martinho da Vila. Ao longo de sua carreira, atuou em shows e gravações com diversos artistas brasileiros, como Sivuca, Jackson do Pandeiro, Geraldo Azevedo, Nélson Cavaquinho, Joyce, Fátima Guedes, Frenéticas, Moraes Moreira, Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Nana Caymmi, Aldir Blanc, Maurício Tapajós e Dionne Warwick.

Veja o que os convidados falaram sobre a Educação:

Cláudio Jorge
“Como filho de jornalista, aprendi desde cedo a importância dos estudos na vida de cada um. Ou seja, estudar é a solução de parte dos nossos problemas. Jovens, nunca desistam”.

Paulinho Malaguti
“Educação é fundamental em nossas vidas. Apesar de nunca ter sido um aluno brilhante, nada me impediu de ir adiante. Até hoje dedico uma hora de estudo ao piano”.

Camilo Mariano
“Lá em casa, nossa primeira obrigação era com os estudos. Eu aliei a obrigação com o prazer de estudar; coisa que ainda me é muito útil até hoje. Assim, garotada, é colocar a mão na massa”.

Victor Neto
“Como professor, sei da necessidade que os estudos têm em nossas vidas: na educação formal, no geral, e no ensino de música, no particular. Tudo ao seu tempo, hein?!”.

Ivan Machado
“Como vivemos num país bastante desigual, a educação do jovem é essencial para um futuro melhor. Por isso, um conselho: estudar, estudar, estudar. Estamos combinando?”.