Escolas municipais recebem mais de 1,7 milhão de materiais didáticos produzidos pelos próprios professores

Publicado em 19/02/2020 - 18:51 | Atualizado em 20/02/2020 - 09:23
Escolas municipais recebem mais de 1,7 milhão de materiais didáticos produzidos pelos próprios professores

Conteúdo se inspira no título Rio 2020: Capital Mundial da Arquitetura

Mais de 560 mil alunos da Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro terão uma motivação a mais para estudar neste ano letivo: 1,7 milhão de materiais didáticos, feitos especialmente para eles e elaborados pelos próprios professores do município, já estão sendo entregues nas escolas.

E tem outra novidade: os conteúdos, sejam de História, Geografia, Língua Portuguesa, Matemática e Ciências, entre outros, serão inspirados em um título inédito conquistado pelo município junto à Unesco, que é o de Rio 2020 Capital Mundial da Arquitetura. Dentro do contexto curricular haverá valorização dos bairros e territórios da cidade, por meio de suas paisagens e arquitetura. Será distribuído também material específico de Espanhol e de Inglês para estudo de idiomas.

Escolas municipais recebem mais de 1,7 milhão de materiais didáticos produzidos pelos próprios professoresOs materiais são entregues para estudantes do 1º ao 9º ano, Classes Especiais e Projetos de Correção de Fluxo. Com foco no perfil do aluno da Rede Municipal, essa ferramenta contempla a Base Nacional Comum Curricular e as especificidades do município.

– Nossos educadores participam cada vez mais ativamente do acompanhamento pedagógico dos alunos da Rede Municipal de Ensino, o que é muito gratificante. Estamos ampliando o desenvolvimento dos materiais didáticos, com História e Geografia. Temos uma responsabilidade muito grande com nossos estudantes. Queremos formar bons alunos e também bons cidadãos, capacitados para garantir um futuro melhor para nossa cidade – afirma a secretária municipal de Educação, Talma Romero Suane.

O Rio de Janeiro é a primeira Capital Mundial da Arquitetura, título inédito conquistado pela Prefeitura do Rio e pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e pela União Internacional de Arquitetos (UIA). Ao longo de todo o ano de 2020, a cidade sediará uma série de eventos, entre eles o 27º Congresso Mundial de Arquitetos. Além de mostrar para o mundo a riqueza arquitetônica do Rio, esta titulação é também uma oportunidade de reflexão sobre o futuro, de planejar o que se quer para as cidades de todo o mundo.