Destaques da primeira Olimpíada Carioca de Matemática recebem prêmios

Publicado em 15/12/2021 - 15:50 | Atualizado
O secretário de Educação, Renan Ferreirinha, premia os destaques da Olimpíada Carioca de Matemática - Divulgação

A Secretaria Municipal de Educação (SME) entregou, nesta quarta-feira (15/12), em cerimônia realizada no Planetário da Gávea, mais de 100 prêmios para alunos, professores e escolas que se destacaram na primeira Olimpíada Carioca de Matemática. A OCM é uma realização da SME em parceria com o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). O propósito da iniciativa é estimular a aprendizagem em matemática, engajar e identificar talentos e também oferecer uma competição saudável para os alunos da rede.

 

– Trazer para o calendário do Rio a primeira Olimpíada Carioca de Matemática é um sonho realizado. Eu tive minha vida completamente transformada por oportunidades como essa. Por sinal, sou cria da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, que abriu as portas do mundo para mim. Conseguir realizar esse evento já no primeiro ano da nossa gestão é uma grande alegria. São nossas crianças e jovens podendo sonhar alto e tendo suas vidas transformadas. O filho da escola pública, do asfalto, da favela, da periferia, podendo ir pra Disney, podendo ir pra Nasa – comemorou o secretário Municipal de Educação, Renan Ferreirinha.

 

Além de desafiar os estudantes, a Olimpíada de Matemática tem o objetivo de reforçar a importância da igualdade e oferta de oportunidades. Por essa razão, os prêmios foram divididos igualmente entre meninos e meninas. Outro destaque é a premiação das escolas com menor desigualdade de gênero nos resultados. Uma série de barreiras culturais ainda trazem a visão equivocada de que matemática é coisa de menino, mas os resultados da OCM mostram que os meninos e as meninas tiveram excelente desempenho.

 

– Com as olimpíadas locais a gente consegue ir mais fundo no ambiente escolar. No caso da Olimpíada Carioca é muito importante, pois atinge as crianças do 1º ciclo dos anos iniciais, isso é uma coisa que a gente está querendo fazer na Olimpíada Brasileira de Matemática também. É preciso combater uma certa monotonia nessa etapa para que os alunos não percam o gosto pela matemática. Não deixar isso se perder. A olimpíada tem o objetivo de mostrar para criança como é divertido aprender – declarou o diretor do Instituto de Matemática Pura e Aplicada, Marcelo Viana.

 

A Olimpíada Carioca de Matemática avaliou alunos que estão cursando do 2º ao 9º ano e também do Carioca II. Entre as premiações, 42 estudantes foram contemplados com viagens à Disney e à Agência Espacial Americana (Nasa), nos Estados Unidos. Também foram oferecidos como prêmios: cursos de programação, cursos de inglês, notebooks, viagens internacionais de formação para os professores, medalhas, placas comemorativas, e laboratórios maker (no valor de R$ 60.000 reais) para as 11 escolas com o maior número de alunos premiados.

A premiação de escolas com Laboratórios Maker tem o objetivo de permitir o desenvolvimento contínuo das habilidades dos alunos. As escolas terão acesso a uma série de equipamentos como máquinas de impressão 3D e placas de robótica. Cada uma das 11 escolas premiadas representam uma coordenadoria regional, garantindo assim o acesso ao equipamento de ponta por toda a rede.

 

– Essa é uma proposta que faz o aluno ver que ele tem um papel importante, que ele tem que ser protagonista da sua história. Eu não quero que meus alunos sejam bons só em matemática. Eu quero que sejam cidadãos conscientes e que tenham essa responsabilidade. Se estiver ruim em alguma coisa, que eles busquem, que tenham interesse, que se sintam motivados em fazer essa mudança – comentou a professora Sandra Maria Fontes Costa, premiada por seu trabalho com alunos da Escola Jornalista Orlando Dantas.

Mais de 100 prêmios foram distribuídos pela Secretaria de Educação – Divulgação

 

– Minha filha recebeu a medalha de ouro. Foi premiada com a viagem pra Disney, visita à Nasa, ganhou um curso de inglês e também de programação e um notebook. Eu jamais poderia proporcionar isso a ela, trabalho na área rural. Só tenho a agradecer essa oportunidade pra ela e todas essas crianças. Estou muito grata, é muita emoção – comentou Mônica Souza, mãe da Letícia Azerbinato Valério, de 14 anos, aluna do 8° ano na Escola municipal Nun’Alvares Pereira.

 

Para realização da Olimpíada Carioca de Matemática, a Secretaria de Educação contou com apoio de alguns parceiros: o Instituto XP, que ofereceu os notebooks, o Edify Education, que apoiou com os cursos de inglês e também de programação e a CyberLabs, com suporte e mentoria em tecnologia e programação.

A cerimônia no Planetário da Gávea contou com a participação do secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, e do diretor do IMPA, Marcelo Viana. Estiveram presentes no evento: Eduardo Cavaliere, secretário Municipal de Meio Ambiente; Marcella Coelho e Gabriela Torquatto, Head de Impacto Social e Head de Estratégia e Operações do Instituto XP; Bernardo Paiva, CEO do Edify; e Gabriel Fischer Abati, pesquisador da CyberLabs.

 

Premiações:

– 42 alunos premiados com viagens à Disney + Nasa.

– 160 alunos premiados com laptops, cursos de programação e de inglês.

– Oito professores e dois diretores premiados com uma viagem internacional de formação.

– Uma escola por CRE premiada com um laboratório maker.

– 50 escolas premiadas com placas comemorativas de equidade de gênero pelos resultados de excelência e equidade.

  • 15 de dezembro de 2021