Alunos do maternal de creche municipal lançam livros de ilustrações

Publicado em 13/12/2019 - 19:21 | Atualizado em 13/12/2019 - 19:30
  • Início/
  • /
  • Alunos do maternal de creche municipal lançam livros de ilustrações
Alunos do maternal de creche municipal lançam livros de ilustrações

Os alunos da turma 32 da Creche Municipal Rachel Dias Leite são conhecidos como “Os pensadores” – por seus questionamentos e por cobrarem de seus professores atividades em que aprendessem algo novo. Assim que suas professoras, Adriana Gonçalves e Cíntia Lemos, contaram sobre a famosa estátua de Rodin, “O Pensador”, eles escolheram, por votação, que passariam a ser chamados da mesma forma que a escultura do artista francês. Apesar da pouca idade – são crianças entre 3 e 4 anos – são eles que propõem muito do que têm interesse em aprender em sala de aula. E o mais importante: são escutadas.

Uma das grandes vontades da turma era saber ler e escrever o mais rápido possível. Por isso, Adriana e Cíntia com a ajuda das agentes de Educação Infantil Eloisa Cristina Mendes e Patrícia Rossani — utilizando os princípios da Alfabetização Discursiva, ou seja, os modos de agir, pensar, falar, sentir das crianças vão se constituindo e adquirindo sentido a partir das relações sociais — introduziram no dia a dia da turma livros de poesia de autores como Manuel de Barros e Manuel Bandeira. Mas foi a “Antropologia Poética”, do português Carlos Drummond de Andrade, a grande inspiração para uma ideia primorosa para estes alunos do Maternal II.

As ilustrações do exemplar inspiraram os pequenos e incentivaram as professoras a planejar a produção de um livro com os desenhos dos alunos. No final do ano, assim que ficou completo, foi organizado um lançamento oficial da obra, com direito a manhã de autógrafos e a presença de convidados especiais: pais, responsáveis e familiares dos jovens autores.

Fernanda Costa Ramos é mãe da “pensadora” Isabela Ramos, de 4 anos, aluna da Creche Municipal Rachel Dias Leite desde o maternal I. Disse que ficou muito curiosa, pois não sabia o que esperar de um livro produzido pela filha e seus colegas, mas confiou na iniciativa das professoras, que sempre estimularam a criatividade das crianças.

— Esta creche conta com um time sensacional de funcionários. Todos são muito acolhedores e sempre envolvem as famílias nas atividades. Desde a direção aos cozinheiros, todos são muito preocupados e atenciosos com as crianças. Depois que ingressou na creche, o desenvolvimento da Isabela foi gritante, por isso estamos maravilhados com os resultados das atividades promovidas— comenta Fernanda.

A professora Adriana Gonçalves, durante seus 20 anos como educadora, jamais abriu mão de formar jovens leitores logo na educação infantil, e o “jeitinho” da turma 32 ajudou nessa missão. Segundo ela, seus 24 alunos “pensadores” já são apreciadores de livros, mesmo nas famílias em que os pais não têm o hábito de ler.

— Apesar de não serem alfabetizados, em média, 90% deles sabe identificar as palavras e 60% consegue, espontaneamente, escrever seu próprio nome ou palavras simples, de uma ou duas sílabas. O mais legal é que, apesar da pouca idade, alguns já desenvolveram até coordenação motora suficiente para darem seus primeiros passos na escrita — conta Adriana, orgulhosa.