Modernização da sede da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil do município

Publicado em 04/12/2020 - 12:34 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Modernização da sede da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil do município

O prédio sede da Defesa Civil municipal em Vila Isabel, na Zona Norte, recebe os retoques finais de ampla modernização após dez meses de reformas. A obra, iniciada em janeiro deste ano, promoveu total reformulação espacial das instalações ampliando a sinergia entre as equipes e tornando ainda mais efetivas as ações em prol da população. O objetivo é deixar tudo 100% funcional antes do Verão, estação das fortes chuvas e período de maior demanda do órgão.

Agora, as áreas de Engenharia e Operacional (responsáveis pelas vistorias técnicas e ações em comunidades, respectivamente) estão integradas em ambiente que funciona no 1º andar – de um total de quatro mais subsolo – do imóvel, o que agiliza os atendimentos de emergência. Entre as melhorias ali, está a ampliação dos dormitórios, que tiveram a capacidade dobrada de sete para 14 leitos oferecendo mais estrutura de plantão 24h. A média anual de atuação das equipes é de 12 mil vistorias e mil interdições.

Também passam a atuar integrados os setores de Treinamento e Pesquisa (de onde saem diversos projetos de prevenção e proteção comunitária) que foram reunidos no 2º pavimento. Ali, além de um renovado auditório, também foi construída uma sala de aula onde os profissionais poderão incrementar o extenso cronograma de cursos realizado a cada ano e que beneficia milhares de pessoas, entre voluntários, servidores, alunos e profissionais da rede escolar, de associações de moradores, entre outros.

Já o 3º andar, que abriga a divisão administrativa e faz a linha direta com o Centro de Operações Rio, também foi modernizado com redistribuição de escritórios. A reforma atualizou ainda as partes elétrica, hidráulica, de refrigeração e mobília do edifício garantindo mais conforto e segurança no trabalho.

Cabe à Defesa Civil operar o sistema de alertas sonoros da cidade, que conta com 83 pluviômetros, 165 sirenes e 194 pontos de apoio. O projeto é baseado no monitoramento dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Sistema Alerta Rio, lotados no COR, onde profissionais da DCMRJ atuam, de forma integrada, 24 horas/dia.

Esta é a primeira grande intervenção no prédio em 20 anos, desde o início dos trabalhos da Defesa Civil no espaço, que pertenceu à uma distribuidora de combustíveis antes de ser transferido ao Patrimônios da Prefeitura. E é mais uma das melhorias proporcionadas pela atual administração. Em 2018, quando completou 40 anos de trabalho, o órgão adotou uma nova identidade visual baseada no laranja – a cor universal de equipes de auxílio emergencial.

  • 4 de dezembro de 2020