Defesa Civil do Rio recebeu 182 chamados da população em decorrência das chuvas que atingem a cidade

Publicado em 02/04/2022 - 12:35 | Atualizado
Área é interditada devido à chuva - Divulgação

A Defesa Civil do Rio recebeu 182 chamados da população entre 19h de quinta-feira (31/03) e 10h deste sábado (02/04), em decorrência das fortes chuvas que atingem a cidade. Os chamados foram para atendimento de ocorrências de ameaça de desabamentos ou ameaça de queda de estruturas (69 chamados), por deslizamentos ou ameaças de queda de barreiras (44), por rachaduras ou infiltração em imóveis (31), entre outros pedidos.

Tijuca (23), Barra de Guaratiba (10), Campo Grande (10), Guaratiba (7), Recreio dos Bandeirantes (7), Laranjeiras (6), Vila Isabel (6) e Itanhangá (5) foram os bairros com maior número de chamados. As equipes também foram acionadas para vistorias na Barra da Tijuca, Cidade Nova, Grajaú, Complexo do Alemão, Centro, Anchieta, Engenho da Rainha, Santa Cruz, Higienópolis, Penha, Del Castilho e Pilares.

Entre a tarde e o início da noite de sexta-feira (01/04), a Defesa Civil do Rio acionou as sirenes do sistema de alerta em 31 comunidades das zonas Sul, Norte e Oeste. Ao todo, 57 sirenes foram tocadas entre 15h50 e 19h30 nas localidades que ultrapassaram o limite de 40 milímetros em uma hora determinado pelo protocolo de acionamento do alarme sonoro.

Em áreas com alto risco de alagamentos como o Parque Colúmbia, por causa da cheia do Rio Acari, e no Jardim Maravilha, pela cheia do Rio Cabuçu-Piraque, os pontos de apoio localizados nessas comunidades foram abertos para receber a população.

As sirenes tocaram nas seguintes comunidades:

Chácara do Céu, Chacrinha, Escondidinho, Formiga, Liberdade, Matinha, Ouro Preto, Prazeres, Rocinha, Santa Marta, Sapê, Sítio Pai João, Sumaré, Vidigal, Vila Elza, Vila Pereira da Silva, Andaraí, Arrelia, Jamelão, Macacos, Parque Vila Isabel, Unidos de Santa Tereza, Catumbi, Azevedo Lima, Babilônia, Cabritos, Cantagalo, Chapéu Mangueira, Macacos, Parque Candelária e Pavão-Pavãozinho.

Além disso, às 16h20 foi emitido um aviso de chuva forte em todas as sirenes instaladas em 103 comunidades para alertar moradores de áreas de risco sobre as condições do tempo nas próximas horas. Em algumas comunidades, o acumulado de chuva ultrapassou os 125 milímetros em 24 horas, um outro critério para acionamento do alarme sonoro. Nesta tarde/noite a Rocinha atingiu 240 mm, em 24h, Formiga 214 mm, Santa Marta 188 mm, Macacos 161 mm e Andaraí 159 mm.

Na manhã de sexta-feira (01/04) as equipes operacionais instalaram uma lona de 10 metros de altura por 12 de largura após ocorrência de deslizamento de terra no Morro da Formiga, na Tijuca. A ação foi feita para evitar o encharcamento do solo e novos deslizamentos, principalmente em caso de chuvas fortes na área.

 

Local afetado pela chuva – Divulgação

 

Frente fria mudou o tempo na noite de quinta-feira

A chegada de uma frente fria na tarde de quinta-feira (31/03) mudou as condições do tempo na cidade e trouxe grandes acumulados de chuva e declínio das temperaturas. Na noite de quinta-feira, as sirenes do sistema de alerta foram acionadas em 36 comunidades das zonas Sul, Norte e Oeste. Ao todo, 71 sirenes foram tocadas entre 22h15 e 0h nas localidades Andaraí, Arrelia, Babilônia, Cabritos, Cantagalo, Catumbi, Chapéu Mangueira, Chácara do Céu, Escondidinho, Formiga, Ladeira dos, Tabajaras, Macacos, Mangueira, Parque Candelária, Parque Vila Isabel, Pavão-Pavãozinho, Prazeres, Santos Rodrigues, Azevedo Lima, São João, Sapê Tuiuti, Telégrafos, Unidos de Santa Tereza, Vila Elza, Vila Pereira da Silva, Jamelão, Alemão, Joaquim de Queiroz, Morro da Fé, Rocinha, Rua Frey Gaspar, Sítio Pai João, Salgueiro, Borel e Vidigal.

Em algumas localidades, o volume de chuva ultrapassou os 100 milímetros: Formiga (Tijuca) – 138 mm, Rocinha – 126,6 mm, Macacos (Vila Isabel) – 118 mm, Andaraí – 110 mm e Chácara do Céu (Vidigal) – 102 mm.

Durante toda a noite de quinta e madrugada de sexta, equipes da Defesa Civil estiveram em contato com as lideranças comunitárias para identificar ocorrências emergenciais e também para garantir atendimento em caso de necessidade de abertura e uso de pontos de apoio.

Envio de alertas para avisar a população

Para alertar a população sobre a possibilidade de chuvas fortes, foram enviados três avisos por SMS para os mais de 600 mil celulares cadastrados no serviço: primeiro às 3h02, por causa de núcleos de chuva moderada a forte que se deslocaram pelo oceano durante a madrugada; o segundo às 12h25 e o terceiro às 20h22 reforçando o aviso de chuva moderada a forte para a cidade. Além disso, às 20h30 foi emitido um aviso de chuva forte em todas as sirenes instaladas em 103 comunidades para alertar moradores de áreas de risco.

Em caso de emergências, a Defesa Civil pode ser acionada por meio do telefone 199 ou via Central 1746 da Prefeitura do Rio.

  • 2 de abril de 2022