Defesa Civil do Rio realiza simulado de desocupação em 11 comunidades da Zona Norte

Publicado em 02/07/2021 - 19:40 | Atualizado
Defesa Civil faz simulado em comunidades da Zona Norte - Divulgação / Prefeitura do Rio

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil realiza neste domingo (04/07) simulados de desocupação em 11 comunidades da Tijuca e do Lins, na Zona Norte, localizadas em áreas de alto risco de deslizamento de encostas. Ao longo da semana, equipes da Defesa Civil percorreram as localidades para avisar a população sobre o evento que faz parte do conjunto de ações preventivas com foco no período de fortes chuvas.

Os simulados vão acontecer nas comunidades Ouro Preto, Pretos Forros, Morro do Céu, Macacos, Parque Vila Isabel, São João, Matriz, Queto, Andaraí, Arrelia e Jamelão. No domingo, às 10h, as sirenes serão acionadas com o toque de mobilização para orientar os moradores a saírem de suas residências e se dirigirem ao ponto de apoio mais próximo. Na ocasião, eles receberão orientações sobre a localização dos Pontos de Apoio, cadastramento no sistema de avisos por SMS, informações a respeito de vistorias e poderão contribuir com sugestões.

 

– O mundo vem sofrendo com a intensificação dos eventos climáticos severos. E é fundamental que estejamos todos preparados para quando acontecer. Os exercícios simulados servem para isso. Precisamos conhecer o risco, os recursos disponíveis no local, confeccionar planos de contingências e treinar. Assim, saberemos o que fazer quando as sirenes forem acionadas de verdade – afirmou o subsecretário de Proteção e Defesa Civil, Márcio Motta.

 

A ação faz parte da série de eventos da Semana Municipal de Redução de Risco de Desastres, realizada com foco na conscientização da população para a importância do tema. Comemorado no primeiro domingo do mês de julho, a data marca os 10 anos do primeiro exercício simulado de desocupação feito após a instalação do sistema de alerta em diversas localidades. Mais de cinco mil moradores de 20 comunidades participaram da ação realizada no dia 3 de julho de 2011. O evento motivou a criação do dia municipal de redução de desastres, instituído por decreto municipal.

O município do Rio foi pioneiro na implementação do Sistema de Alerta para Chuvas Fortes com uso de sirenes em comunidades com risco de deslizamento. O sistema conta com engajamento de líderes comunitários e evacuação para pontos de apoio. Vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), a Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil realiza simulados de forma periódica nas comunidades do Rio. O alarme sonoro é composto por 83 pluviômetros e 165 estações de sirenes instaladas em 103 comunidades da cidade.

  • 2 de julho de 2021