Chuvas: Defesa Civil municipal registra 604 chamados e 52 interdições emergenciais até o momento

Publicado em 02/03/2020 - 20:00 | Atualizado em 03/03/2020 - 09:51
  • Início/
  • /
  • Chuvas: Defesa Civil municipal registra 604 chamados e 52 interdições emergenciais até o momento

Em ação de apoio, setor de reboques da Seop removeu 41 automóveis arrastados pelas águas

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, subordinada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), recebeu, das 20h30 de sábado (29/02) até o momento, 604 chamados, sendo os principais por desabamento de estrutura, ameaça de desabamento de estrutura, deslizamento de barreiras e encostas e imóveis com rachadura e infiltração. Os bairros de maior demanda são: Realengo (105 ocorrências), Taquara (54), Campo Grande (39), Bangu (31), Deodoro (21) e Tijuca (21).

Interdições – Técnicos do órgão atuam desde a madrugada do dia 1° no atendimento dos chamados que chegam via canal 199. Até o momento, foram registradas 54 interdições emergenciais.

Reboques – Em outra frente, dentro de ação integrada com a Defesa Civil e a Comlurb, a Coordenadoria de Fiscalização e Reboques (Cfer) já auxiliou, desde domingo, na retirada de 41 automóveis que foram arrastados pelas águas nos pontos mais atingidos pelas fortes chuvas, principalmente em Realengo, Bangu e Taquara, na Zona Oeste. Os carros – que estavam atolados, amontoados ou foram encontrados em rios – foram realocados para pontos seguros, liberando a via para a circulação do trânsito e pedestres. Uma retroescavadeira da Comlurb está sendo usada na operação, que continuará nesta terça (3).

Sirenes – Às 13h28, foram desligadas as 30 sirenes das 16 (das 103) comunidades de alto risco geológico do município que estavam ativas desde a madrugada de domingo, dia 1º, visto os índices pluviométricos terem baixado aos níveis de segurança. São elas: Rocinha, Alemão, Joaquim de Queiroz, Morro da Fé, Rua Frey Gaspar, Nova Brasília, Palmeiras, Parque Alvorada, Cariri, Vila Cruzeiro, Rua Mirá, Adeus, Piancó, Sítio Pai João, Comandante Luiz Souto e Espírito Santo. As localidades são monitoradas 24 horas pelo sistema de alertas sonoros da cidade, que é acionado quando o índice pluviométrico atinge protocolos de desocupação preventiva.

 

Recomendações – Em períodos de fortes chuvas, a informação é uma grande aliada na prevenção de riscos de acidentes. Assim, importante que a população fique informada sobre as condições do tempo, seguindo algumas recomendações:

– Acompanhe noticiários em rádio, TV e internet, além das redes sociais do Centro de Operações e da Defesa Civil;

– Cadastre seu telefone no sistema de SMS enviando o CEP da sua residência para o número 40199. Cadastre mais de um CEP, o procedimento é o mesmo;

– Caso perceba alguma alteração estrutural na edificação em que estiver, entre em contato com a Defesa Civil pelo telefone 199 e siga as orientações recebidas;

– Dica: atente para o volume do lixo acumulado. Em dia de recolhimento, certifique-se de que os sacos de lixo não correm risco de serem arrastados pela chuva.

  • 2 de março de 2020