Parceria entre Prefeitura e Uber vai levar Orquestra nas Escolas à Europa e viabilizar concertos

Publicado em 08/04/2019 - 16:46 | Atualizado em 21/11/2019 - 11:34
Orquestra nas Escolas se apresenta no Palácio da Cidade antes de viagem à EspanhaOrquestra nas Escolas se apresenta no Palácio da Cidade antes de viagem à Espanha - Hudson Pontes / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, lançou nesta segunda-feira, dia 8 de abril, no Palácio da Cidade, em Botafogo, uma parceria entre o projeto Orquestra nas Escolas, da Secretaria Municipal de Educação, e a Uber. Além de viabilizar a temporada de concertos, o investimento da empresa de aplicativo de mobilidade urbana vai possibilitar um intercâmbio cultural da orquestra na Espanha, em maio, e a compra de novos instrumentos musicais.

Na cerimônia no Palácio da Cidade, integrantes da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca (OSJC) – braço do projeto Orquestra nas Escolas – mostraram uma prévia do espetáculo que será realizado daqui a dois dias pelos músicos na Cidade das Artes. A opereta “Epopeia Nordestina: Uma Sinfonia de Amor e Dor” é inspirada na literatura de João Cabral de Melo Neto, Ariano Suassuna e Graciliano Ramos.

LEIA TAMBÉM: Jovens dizem que música abre portas para realização de sonhos

VÍDEO: Programa já beneficiou 11 mil crianças e jovens

– Essa obra é extraordinária, porque esses meninos talentosos, estudantes da nossa rede de educação, mostram qual a verdadeira vocação, a verdadeira natureza da nossa juventude. Não podemos aceitar que tenhamos outros jovens segurando fuzil, com armas na mão e trabalhando para o crime. A nossa juventude não é aquela, é esta. E aquela, se tivesse tido essa chance, certamente estaria encantando a todos, como hoje esses nos encantam aqui. Essa orquestra, quando toca, parece que a gente, antes de ir pro céu, já sabe como cantam e como tocam os anjos- afirmou o prefeito.

Meta é aumentar número de alunos em aulas de música

O espetáculo é o pontapé inicial da temporada 2019 de concertos da OSCJ. Depois, no mês que vem, uma comitiva formada por 61 estudantes ficará por 12 dias na Espanha, passando por Madri, Valência e Alicante. O patrocínio da Uber também vai permitir a aquisição de material didático para o programa Orquestra nas Escolas, desenvolvido desde 2017 pela Prefeitura.

– Muitos desses jovens nunca saíram da cidade do Rio. A viagem para a Espanha será uma experiência pessoal incrível, uma vivência cultural maravilhosa. Queremos mostrar o protagonismo positivo da juventude brasileira e carioca. Esses alunos são uma inspiração. No futuro, outros jovens vão trilhar o mesmo caminho – diz a coordenadora do projeto Orquestra nas Escolas, a pianista Moana Martins.

O objetivo é que 20 mil crianças e jovens participem das aulas de música neste ano – atualmente, 11 mil alunos, do 1° a 9° ano, fazem parte da iniciativa. Também serão oferecidas mais 250 bolsas aos participantes, que incluem ajuda de R$ 200 e gratuidade no transporte para os ensaios.

Veja vídeo especial sobre a Orquestra nas Escolas:

Moraes Moreira é convidado especial da ópera

Os números da ópera “Epopeia Nordestina: Uma Sinfonia de Amor e Dor” impressionam: são 1.400 estudantes da rede pública municipal, do 1° ao 9° ano e do Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), muitos deles com fortes laços familiares com o Nordeste. O elenco se divide entre coro, balé, teatro e orquestra. A direção musical e a regência estão sob a batuta do maestro Anderson Alves. O espetáculo contará com uma participação especialíssima: o baiano-carioca Moraes Moreira, que somará sua voz e carisma à OSCJ.

– No repertório, temos desde Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, até compositores eruditos brasileiros, como Alberto Nepomuceno, Lorenzo Fernández. Além de três canções de Morais Moreira, com arranjos específicos par orquestra – explica o maestro, que estudou com nomes consagrados, como o brasileiro Isaac Karabitchevsky.

A opereta retrata a riqueza e diversidade do povo nordestino, que representa uma grande inspiração para todos os brasileiros, com capacidade infinita de transformação e superação. O concerto será dividido em três atos. No primeiro, são relatadas as dificuldades naturais, a seca, a saga de retirantes e a fé da população, tão bem narradas nas obras de Suassuna, Graciliano e João Cabral.

O segundo ato traz a estética do Movimento Armorial (que buscou criar arte erudita a partir de elementos regionais) e da literatura de cordel, que se inspira na tradição medieval e na comédia. É nessa hora que surgem personagens conhecidos de todos nós: Lampião, Maria Bonita, Padre Cícero e outros. Por fim, o terceiro ato encena a festa, as danças e a alegria do povo nordestino.

Sobre o Orquestra nas Escolas

Desenvolvido pela SME, o Programa Orquestra nas Escolas foi criado em 2017 e tem o objetivo de formar 80 mil músicos até 2020, por meio do estudo, da prática e da vivência musical. Em menos de dois anos, o programa já beneficia 11 mil estudantes da rede municipal de ensino, espalhados por 51 escolas. Além das aulas nas instituições de ensino, o projeto conta com 13 formações musicais, entre elas a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca (OSJC)

  • 8 de abril de 2019