Prefeitura faz operação de remoção e notificações em Vista Alegre

Publicado em 18/08/2021 - 12:01 | Atualizado
Ação em Vista Alegre - Divulgação/Prefeitura

A Prefeitura do Rio, por meio de ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Conservação (Seconserva), a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP) e a Subprefeitura da Zona Norte, removeu uma estrutura erguida sobre área pública na Avenida Braz de Pina, em Vista Alegre, e emitiu notificações para outros estabelecimentos na mesma via. A operação, realizada na terça-feira (17/08), contou com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação (SMDEIS).

A equipe da Coordenadoria Técnica de Operações Especiais (COOPE), vinculada à Seconserva, retirou um deck de madeira instalado sobre a calçada, em frente a um restaurante, atrapalhando a passagem dos pedestres. Em 14 de junho, o responsável pela casa havia sido notificado para que removesse o deck, que estava em fase de montagem.

Na ação desta terça, também foram emitidas notificações para 15 estabelecimentos comerciais que ocupavam irregularmente o passeio. Além disso, fiscais da SMDEIS e da Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização (CLF), vinculada à SEOP, vistoriaram e notificaram lojas na região.

A secretária de Conservação, Anna Laura Valente Secco, enfatizou a importância da fiscalização. -Não podemos admitir a invasão do espaço público. As calçadas pertencem aos pedestres e devem estar livres para que as pessoas possam circular – afirmou.

 

Operação envolveu 46 servidores – Divulgação/Prefeitura

 

O subprefeito da Zona Norte, Diego Vaz, ressaltou que o trabalho vai continuar.

– Da mesma forma que demolimos construções de alto padrão na Maré, estamos aqui para retirar um comércio que, mesmo após inúmeras advertências, bloqueou o passeio. Enquanto as pessoas não se conscientizarem que o período da desordem, de construções fora do padrão e sem fiscalização acabou, seguiremos fiscalizando e demolindo – garantiu.

Ao todo, a ação envolveu 46 servidores e teve o suporte da Coordenadoria Geral de Operações Especiais (CGOE), da Guarda Municipal, da Polícia Militar, da Cedae e da Light. Foram usadas uma retroescavadeira, dois caminhões e 11 viaturas.