Moradores de Parada de Lucas e do Amarelinho comemoram inauguração de ecopontos da Comlurb

Publicado em 01/10/2022 - 15:09 | Atualizado
A Comlubr inaugurou, neste sábado, mais dois ecopontos na cidade - Divulgação

A Comlurb colocou em operação, neste sábado (1/10), mais dois ecopontos na Zona Norte, na entrada de duas comunidades: Parada de Lucas e Amarelinho, em Irajá, ambos na Avenida Brasil. Cada ecoponto conta com duas caixas estacionárias de 5m3 para receber entulho, galhadas, pedaços de madeira e bens inservíveis, como móveis e eletrodomésticos, e duas caixas compactadoras para resíduos domiciliares,  uma de 7m3 e outra de15m3. Os moradores poderão usar os dois espaços, diariamente, das 6h às 18h. O grupo Chegando de Surpresa, composto de garis que compõem e cantam músicas com foco na conscientização, levaram sua alegria contagiante às duas inaugurações.

Com o trabalho das duas associações de moradores, a população já começou a usar as caixas coletoras. Presidente da Associação de Moradores da comunidade de Parada de Lucas, Márcia Patrícia, enfatizou o trabalho feito pela Comlurb nas comunidades.

 

– É  muito importante essa parceria com a Comlurb.  Quero agradecer a inauguração desse ecoponto.  A Comlurb é como se fosse parte da nossa família, a gente se ajuda o tempo todo. Os moradores estão apaixonados e usando muito. A entrada da comunidade é como a porta da nossa casa e ela está muito mais bonita agora.

 

Morador da comunidade, Carlos Lúcio, de 71 anos, foi um dos primeiros a despejar seus resíduos em uma das caixas do ecoponto.

 

– Esse ecoponto é muito importante para a comunidade. Esse espaço facilita a vida dos moradores, que evitam jogar lixo nas ruas.

 

Luzia Marculino de Oliveira, de 46 anos, moradora do Amarelinho, reforçou o tom de como pensa a população local.

 

– O Amarelinho estava precisando muito desse espaço, que passa  a ser o cartão postal da comunidade, junto à Avenida Brasil. Vai ser muito importante para facilitar o despejo de resíduos. Antes usavam esse espaço para estacionamento de carros.

 

A presidente da Associação de Moradores do Amarelinho, Vanessa de Oliveira, citou como fundamental a parceria com a Comlurb.

 

– Havia uma grande carência de espaço para despejar lixo aqui na comunidade. Esse ecoponto trouxe nova vida pra gente. Fico muito feliz com a parceria com a Comlurb. Já começamos um trabalho de convencimento com os moradores sobre a importância de eles conservarem esse local.

Os moradores poderão usar os dois espaços, diariamente, das 6h às 18h – Divulgação

 

O presidente da Comlurb, Flávio Lopes, falou do impacto positivo dos ecopontos nas comunidades.

 

– Fazer áreas como essas ajuda no fluxo de descarte de resíduos. A Comlurb impacta muito a vida dos cidadãos das comunidades, melhorando a qualidade de vida das pessoas. A principal diretriz que o prefeito me pediu quando cheguei à Comlurb foi que a gente cuidasse das comunidades e estamos fazendo isso. Além dos ecopontos, que estão se espalhando por toda a cidade, vamos receber brevemente mais de 40 tratores que vão ajudar na coleta de resíduos exclusivamente nas comunidades.

 

Com mais esses dois, a Companhia chega a nove ecopontos novos em 2022. Os outros são: Vagão e Vila Jurema, em Realengo, Santo Amaro, no Catete, Madureira, embaixo do Viaduto Negrão de Lima, Mineira, no Catumbi, comunidade de Vigário Geral e Novo Lar, no Recreio.

A Comlurb tem incentivado cada vez mais que os moradores façam a separação de resíduos potencialmente recicláveis em casa. A Companhia está empenhada em reformar e implantar novos ecopontos em diversas regiões da cidade, especialmente em áreas mais críticas de descarte irregular. Assim, a Comlurb garante que locais antes degradados passem a contar com pontos ordenados de descarte, com remoção regular dos resíduos por caminhões. A previsão é que até o fim do ano mais de 20 ecopontos sejam finalizados. Além de fundamentais para a ordenação dos resíduos, os ecopontos ajudam no controle de vetores e melhoria da saúde pública.

  • 1 de outubro de 2022
  • Skip to content