Início da operação no Vagão marca implantação de ecopontos pela Comlurb 

Publicado em 05/05/2022 - 16:44 | Atualizado
O ecoponto Vagão fica na Avenida Brasil e conta com caixas para receber o entulho - Alexandre Macieira/Prefeitura do Rio

A Comlurb pôs em operação, nesta quinta-feira (5/5), o segundo ecoponto lançado pela Prefeitura em 2022, o do Vagão, em Realengo – o outro é o de Santo Amaro, no Catete. A Companhia tem investido em iniciativas sustentáveis, contribuindo para um gerenciamento de resíduos sólidos urbanos mais eficiente, com grande preocupação na conservação do meio ambiente. Portanto, a Comlurb está empenhada em reformar e implantar novos ecopontos em diversas regiões da cidade, especialmente em áreas mais críticas de descarte irregular.

O ecoponto Vagão fica na Avenida Brasil e conta com quatro caixas metálicas para receber entulho, bens inservíveis e galhadas. Os moradores poderão colocar seus resíduos nas caixas de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 13h. A  capacidade total de armazenamento é de 20 toneladas/dia.  Já o ecoponto Santo Amaro tem capacidade de 13 toneladas/dia. Em breve será inaugurado mais um, em Benfica. A previsão é que até o fim do ano mais de 20 ecopontos sejam finalizados.

O presidente da Comlurb, Flávio Lopes esteve presente ao início da operação no Vagão, ao lado do diretor de Limpeza Urbana, Guilherme Gomes, e do subprefeito da Zona Oeste, Diogo Borba, e esclareceu a importância do investimento da Companhia em ecopontos.

 

– A Comlurb tem incentivado cada vez mais a segregação racional de resíduos pelos moradores. Os novos ecopontos vão servir para o melhor reordenamento dos resíduos descartados, principalmente nas comunidades, um foco da atual gestão da Prefeitura – afirmou Flávio Lopes.

 

Os ecopontos ficam estrategicamente localizados nas comunidades e proximidades e são locais de entrega voluntária de pequenos volumes de entulho, bens inservíveis (móveis, sofás, eletrodomésticos, etc.), galhadas, entre outros resíduos. Nessas estruturas o cidadão pode dispor o resíduo gratuitamente em caçambas distintas para cada tipo de material. Por isso, os ecopontos são fundamentais para a ordenação dos resíduos, controle de vetores e melhoria da saúde pública, de forma a evitar disposições irregulares, como pontos críticos.

 

– Mais um ecoponto foi inaugurado aqui na Zona Oeste. Esse é mais um exemplo de que o trabalho em parceria da Subprefeitura com a Comlurb dá bons resultados. Peço ajuda da população para que faça os descartes de entulho nos horários e dias corretos. Assim, evitamos os alagamentos em dias de chuva e mantemos a nossa cidade limpa e organizada – disse o subprefeito.

  • 5 de maio de 2022