Uma nova voz para as comunidades: nasce o Conselho de Favelas

Publicado em 26/02/2021 - 08:24 | Atualizado em 26/02/2021 - 08:46
Programa Emprega JUV é voltado para os jovens das comunidades - Arquivo/Prefeitura do Rio

A cidade do Rio vai ganhar seu primeiro Conselho de Favelas, e a população pode contribuir para a construção dessa iniciativa por meio de uma consulta pública disponível a partir desta sexta-feira (26/02) no site Participa Rio (https://conselho-de-favelas-pcrj.hub.arcgis.com/). Ao acessar o formulário, o participante deve informar, por exemplo, a área do município da residência, e se integra algum movimento social. Na sequência, há perguntas sobre a organização do futuro conselho. Entre elas, se deve ser dividido por regiões, número de membros e qual o melhor critério de escolha dos conselheiros.

Os cariocas têm até 9 de março para dar sua opinião na enquete. Um grupo de trabalho coordenado pela Secretaria de Governo e Integridade Pública já está participando de reuniões desde o início do mês e conta com a participação de representantes das secretarias da Juventude Carioca, de Política e Promoção da Mulher e de Ação Comunitária.

Durante as reuniões do grupo de trabalho está sendo elaborada uma proposta para concretizar os compromissos desse movimento inédito, que é olhar para as favelas e territórios periféricos como espaços de atenção especial. O objetivo do Conselho de Favelas pode ser sintetizado em duas ações fundamentais: aprimorar a elaboração, a execução e o acompanhamento das políticas públicas voltadas para esses territórios e trazer para o debate público vozes e ideias que podem apresentar para os diversos setores da cidade todas as potências produzidas nesses locais.

O grupo de trabalho foi instituído por meio do Decreto 48.398, publicado no primeiro dia da nova gestão. O Rio é uma cidade repleta de particularidades e, sem dúvida, algumas das marcas graves da sua desigualdade estão expostas nas favelas e nos territórios periféricos.

  • 26 de fevereiro de 2021