Secretaria de Saúde atende 271 pessoas em segundo dia de desfiles da Série A

Publicado em 23/02/2020 - 11:17 | Atualizado em 23/02/2020 - 13:12
Desfiles da Série A mobilizaram equipes da Prefeitura. Foto: Fernando Grilli / RioturDesfiles da Série A mobilizaram equipes da Prefeitura. Foto: Fernando Grilli / Riotur
Os sete postos da Secretaria Municipal de Saúde no Sambódromo realizaram 271 atendimentos na segunda noite de desfiles da Série A, entre sábado (22/02) e domingo (23/02). Oito pacientes precisaram ser transferidos para unidades da rede pública de saúde. A maior parte dos atendimentos estava relacionada a mal estar e pequenos traumas ortopédicos.

O primeiro dia de vacinação contra o sarampo no estande da Vigilância Sanitária foi um sucesso. Ao todo, 107 pessoas deixaram a Sapucaí vacinadas contra a doença. Hoje a ação de vacinação para trabalhadores do evento e foliões terá o horário ampliado, das 17h às 23h.

Os quatro postos médicos da SMS que prestam atendimentos aos blocos de rua, localizados em Copacabana, Ipanema, Largo da Carioca e Ana Amélia, realizaram 52 atendimentos neste sábado com oito remoções de pacientes para outras unidades da rede pública.

A Secretaria Municipal de Saúde atua durante todo o período de carnaval com ações de assistência no Sambódromo e no Carnaval de Rua, de prevenção como vacinação contra o sarampo e orientação sobre infecções sexualmente transmissíveis e Aids com distribuição de preservativos e de fiscalização da Vigilância Sanitária.

Vigilância faz 60 inspeções

Em seu segundo dia de atuação no Sambódromo, a Subsecretaria de Vigilância Sanitária do Rio realizou neste sábado mais 60 inspeções. Somando aos números de sexta-feira já são 119 vistorias feitas na Passarela do Samba, onde técnicos prosseguem até terça (25/02) conferindo as condições higiênico-sanitárias de lanchonetes, cozinhas de camarotes, barbearias e ambulâncias, entre outros pontos de serviços. Além da área da Sapucaí, a Vigilância fiscaliza a estrutura de saúde (ambulâncias e postos médicos) e os transportes usados para a venda de bebidas em blocos de diversos bairros da cidade. Na manhã deste domingo, foram vistoriados seis dos 20 blocos que serão conferidos ao longo do dia: o Toco Xona, Me beija me adota, Buda da Barra, Clareou, BangalAfumenga e É tudo ou nada.

No Sambódromo, as 60 inspeções resultaram em 13 infrações, a maioria, por ausência de licença sanitária e pela comercialização de alimentos sem procedência, mas todas as multas sem gravidade. No estande da Vigilância no Setor 7, técnicos da Superintendência de Educação do órgão realizaram mais de 600 orientações ao público, em ações reforçadas pela distribuição de folhetos com dicas básicas que ajudam a prevenir riscos e agradaram em cheio visitantes como a chilena Milena, de 9 anos, que adorou a revista Coquetel com charadas e outras atividades educativas. No espaço, uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde promoveu o primeiro dia de vacinação contra o sarampo, imunizados não só foliões como profissionais que trabalham no Sambódromo. Para facilitar o acesso ao serviço, o horário de aplicação da vacina que era das 17h às 20h foi estendido para 23 horas, já a partir deste domingo.

Mais números do segundo dia

Na noite deste sábado, 22, fiscais da Coordenação de Saúde verificaram seis ambulâncias e quatro postos de atendimento médico na Passarela do Samba, com toda a estrutura de saúde dentro das normas. As equipes da Coordenação de Engenharia e do Núcleo de Inspeção e Fiscalização dos Ambientes de Trabalho (Nifat) conferiram as instalações de áreas comuns e dos sanitários, afixando mais de 100 adesivos com alertas para a necessidade da higienização das mãos após o uso do banheiro. Profissionais do Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) coletaram mais 18 amostras de alimentos (total de 35 em dois dais), com os laudos das primeiras análises de materiais coletados na sexta (21/02) saindo nesta segunda (24/02).