Rio+Seguro é caso de sucesso em Copacabana, Leme e Fundão: veja números

Publicado em 19/02/2020 - 12:31 | Atualizado em 19/02/2020 - 12:32
Ação integrada de acolhimento à população em situação de rua e usuários de drogas em Copacabana, com participação de agentes do Rio+Seguro. Foto: Paulo Sérgio / Prefeitura do RioAção integrada de acolhimento à população em situação de rua e usuários de drogas em Copacabana, com participação de agentes do Rio+Seguro. Foto: Paulo Sérgio / Prefeitura do Rio

O Rio+Seguro, que já tinha chegado à Freguesia e foi estendido nesta quarta-feira (19/02) à Taquara, também em Jacarepaguá, é um caso de sucesso desde que foi lançado pelo prefeito Marcelo Crivella, em 3 de dezembro de 2017, nos bairros de Copacabana e Leme, na Zona Sul. Entre os avanços inéditos, o programa  oferece apoio à segurança pública com ações inclusive de zeladoria do município: poda de árvores, troca de lâmpadas, limpeza e conservação urbanas. Isso melhora a qualidade de vida nos bairros atendidos e aumenta a sensação de segurança para os cidadãos. No total, conta com 510 agentes (entre guardas e policiais militares), atuando em turnos nos bairros já atendidos (sem contar a Taquara).

Números que comprovam o sucesso

Além da Zona Oeste e da Zona Sul, o Rio+Seguro está também, desde junho de 2019, na Cidade Universitária, na Ilha do Fundão. Em Copacabana e Leme, nos dois anos de funcionamento, registrou 987 prisões e 526 apreensões de crianças e adolescentes em flagrante. O número de foragidos da Justiça capturados chegou a 200. Além disso, foram registradas 9.482 ocorrências da Guarda Municipal e ações conjuntas com foco no ordenamento. Também foram apreendidos 11.998 produtos piratas, 383 facas e 38 aparelhos de clonagem de cartão. Resultado de outras apreensões, foram doadas a instituições de caridade mais de nove toneladas de frutas apreendidas do comércio irregular. Por fim, o programa viabilizou 11.812 atendimentos à população em situação de rua, com 1.060 acolhimentos.

Na Freguesia, onde ainda é recém-chegado, o Rio+Seguro já mostra resultado: comerciantes dizem que o faturamento aumentou 30%, em função de uma sensação de segurança maior na região, segundo relatou o secretário municipal de Ordem Pública, Guttemberg Fonseca.

Programa Rio+Seguro chega à Taquara e vai se expandir ainda mais pela Zona Oeste

Município estende Rio+Seguro à Zona Oeste com câmeras de reconhecimento facial

Efetivo do Rio+Seguro será ampliado em 20% nos bairros de Copacabana e Leme

Rio+Seguro completa dois anos de combate à criminalidade em Copacabana, com plano de expansão à Zona Oeste