Réveillon Rio 2020: Guarda Municipal detém dez pessoas e recupera crianças perdidas em Copacabana

Publicado em 01/01/2020 - 10:26 | Atualizado
Guarda Municipal no Réveillon 2020. Foto: divulgaçãoGuarda Municipal no Réveillon 2020. Foto: divulgação

A Guarda Municipal do Rio deteve dez pessoas, sendo seis adolescentes e um adulto com mandado de prisão, em ocorrências de furtos de celular e de cordão, tentativa de furto, estelionato e agressão. Todas foram registradas em três delegacias de Polícia Civil durante a Operação Réveillon 2020, na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio. As equipes ainda atuaram em diversos tipos de auxílio ao público, como em caso de mal súbito com vítima conduzida ao posto médico, além de prestar orientações diversas. Houve auxílio ainda a um motociclista que se envolveu em acidente por volta das 16h30 com um carro no acesso ao Túnel Rebouças, recebendo os primeiros socorros de guardas municipais até a chegada do Corpo de Bombeiros.

Barracas de camping e crianças perdidas

Guarda Municipal no Réveillon 2020: criança recebe pulseirinha em Copacabana. Foto: divulgação
Guarda Municipal no Réveillon 2020: criança recebe pulseirinha em Copacabana. Foto: divulgação

A equipe do Grupamento Especial de Praia e Marítimo (GPM) retirou 135 barracas de camping e registrou seis casos de crianças perdidas na areia, além de orientar 50 pessoas, ciclistas e patinadores,  sobre o uso da ciclovia e da área de lazer. Em ação preventiva realizada na orla, guardas municipais da equipe lúdica do Grupamento de Ronda Escolar fizeram a identificação de 1.300 crianças com pulseiras, para facilitar na localização dos pais ou responsáveis caso se perdessem durante o evento. A equipe ainda distribuiu 800 ventarolas educativas, em parceria com o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e a Fundação para a Infância e Adolescência (FIA).

Infrações de trânsito

Agentes do Grupamento Especial de Trânsito (GET) registraram 920 infrações em toda a cidade no dia 31 de dezembro, sendo 186 multas aplicadas somente em Copacabana. As equipes atuaram com foco nos pontos de bloqueio e na fiscalização do estacionamento irregular nas principais vias do bairro, contando com suporte de rádios transmissores e smartphones para o contato direto com o Centro de Operações (COR) e a comunicação imediata em situações de emergência no trânsito.

Quase 2 mil guardas na operação especial

O esquema especial começou às 7h do dia 31 de dezembro e vai até as 19h desta quarta-feira, 1 de janeiro, envolvendo o total de 1.774 guardas municipais, sendo 616 de trânsito, divididos em turnos.  A operação conta com apoio de 122 viaturas, entre carros e motos, 531 pistolas de eletrochoque incapacitantes, 376 rádios de transmissão, além de smartphones utilizados para a comunicação entre as equipes. O Centro de Comando e Controle Móvel está estacionado na Avenida Atlântica, esquina com a Rua República do Peru, ligado ao Núcleo de Videopatrulhamento com acesso às câmeras da prefeitura, e conta com um guarda bilíngue do Grupamento de Apoio ao Turista, para atendimento a estrangeiros. As ações são integradas com as forças policiais por meio do programa Rio+Seguro, que funciona há dois anos, associando planejamento, inteligência e tecnologia na prevenção à desordem urbana e aos pequenos delitos no bairro de Copacabana.