Programa Cuidar da Cidade chega ao bairro Colégio, onde beneficiará mais de 30 mil moradores

Publicado em 27/01/2020 - 12:26 | Atualizado
Brinquedos da Praça Violante Bivar, em Colégio, estão sendo recuperados. Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do Rio

O Cuidar da Cidade (mutirão de zeladoria de órgãos públicos e secretarias municipais) chegou nesta segunda-feira (27/01) ao bairro Colégio, na Zona Norte do Rio de Janeiro. A  51ª edição do programa, que completou um ano, beneficiará pelo menos 30 mil moradores que residem nas imediações da Praça Violante Bivar, entre elas, Ibiracoa, Ibotim, Itaim e Jacirendi.

– A exemplo das demais edições, as equipes de servidores só sairão daqui depois de deixar tudo mais bonito e arrumado – afirmou o secretário de Infraestrutura e Habitação, Sebastião Bruno, que acompanhou o início dos trabalhos.

 

Andréia Maria Santiago, diz que o mutirão de serviços “eleva a auto-estima dos moradores”/ Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do Rio

 

O atendimento de demandas da população é feito de acordo com os registros de chamadas pela Central 1746 e deve se estender também para alguns trechos do bairro vizinho, Coelho Neto.  Na Praça Violante Bivar, os brinquedos estão sendo recuperados e pintados novamente, assim como as mesas e bancos de concreto, onde aposentados e crianças jogam dama e cartas.

Moradores comemoram

O comerciante Benedito Leonildo da Silva, de 71 anos, se disse satisfeito com a chegada de homens, máquinas e caminhões da Prefeitura à região, logo no início da manhã.

– Surpresa boa para os moradores. Com praças e ruas e mais limpas e bem cuidadas, a sensação de segurança até aumenta – disse Benedito.

Andreia Maria Santiago, de 49 anos, conta que nasceu no bairro e que a atenção do Governo Municipal eleva ainda mais a auto-estima de quem vive por lá.

– Estamos orgulhosos. A praça (Violante Bivar), por exemplo, vai ficar muito mais bonita e agradável de se frequentar, especialmente à noite, por causa da iluminação, que está sendo trocada – comentou.

 

Benedito Leonildo da Silva se disse feliz com a chegada do mutirão logo no início da manhã. Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do Rio

Qual a importância do Cuidar da Cidade?

Nesta edição, a maior parte das chamadas está voltada para o desentupimento de canais de águas pluviais e de esgoto, podas de árvores, troca de lâmpadas, recapeamento asfáltico e reordenamento de redes de energia elétrica.

Mas a Prefeitura faz sempre muito mais do que o previsto. E nisso está o ponto principal do programa: levar um mutirão de serviços para responder a necessidades mais urgentes dos moradores no dia a dia do bairro ou da região onde vivem.

 

A desobstrução de galerias de esgoto é um dos serviços mais solicitados pelos moradores. Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do Rio

 

Quem participa e o que é feito?

Participam do mutirão Comlurb, Seconserva, Rioluz, CET-Rio, Guarda Municipal, Fundação Parques e Jardins, secretarias de Saúde e Educação, e Vigilância Sanitária, entre outros. E secretarias municipais, como as de Infraestrutura, Habitação e Conservação, Saúde e Educação. Os servidores consertam calçadas, fazem manutenção de praças, melhoram o asfalto, pintam nova sinalização no chão e recolocam placas, além da limpeza de ralos e da desobstrução de galerias pluviais. Tudo em atendimento a pedidos da população, numa forma de tornar a Prefeitura mais próxima do cidadão e mais ágil na resposta às demandas.

 

Poda de árvores está sendo feitas em diversas ruas do bairro Colégio, desde às 7h da manhã. Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do Rio

Quantas ações já realizadas?

Desde que o programa de zeladoria foi criado pelo prefeito Marcelo Crivella, em janeiro de 2019, diversas áreas em dezenas de bairros já foram beneficiadas por mais de 30 mil ações. Desenvolvido pela Secretaria Municipal da Casa Civil, em conjunto com o Centro de Operações Rio (COR) e a Central 1746, o mutirão de zeladoria estabelece um calendário de ações que mobiliza os órgãos municipais em torno daquela determinada localidade.