Programa Cadeira Cativa, de acesso à cultura, chega à marca de 30 mil ingressos distribuídos

Publicado em 19/12/2019 - 17:55 | Atualizado
Representantes das instituições que participam do Cadeira Cativa exibem seus certificados em companhia do secretário de Cultura. Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do RioRepresentantes das instituições que participam do Cadeira Cativa exibem seus certificados em companhia do secretário de Cultura. Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

O prefeito Marcelo Crivella entregou nesta quinta-feira, 19 de dezembro, certificados de reconhecimento aos participantes do Cadeira Cativa. Criado em julho deste ano, o programa chegou à marca de 30 mil ingressos entregues a 228 instituições, entre projetos sociais, ONGs, escolas e universidades, com o objetivo de democratizar o acesso à cultura.

– Nós nos tornamos um povo único no mundo, dotado de uma cultura espetacular, que temos prestigiado – afirmou o Crivella, ao citar os esforços e os investimentos da Prefeitura para garantir a realização de manifestações culturais: – Organizamos e fizemos o calendário para 258 rodas de samba na cidade. No Carnaval da Intendente Magalhães, é a mesma coisa. Há todo o apoio da Prefeitura. O samba não vai morrer – completou.

Para celebrar o sucesso do Cadeira Cativa, a Prefeitura reuniu os principais projetos sociais atendidos, em cerimônia no Palácio da Cidade que também teve a  participação secretário Municipal de Cultura Adolfo Konder.

O programa visa formar futuros consumidores da cultura através da distribuição de ingressos para atividades culturais. Para Konder, além de promover a inclusão social, a iniciativa contribui para dar dignidade e cidadania às pessoas que não têm acesso à cultura.

– Esse programa nos ajuda a cumprir um papel muito importante dessa gestão: o de democratizar o acesso à Cultura. Levar esses espectadores a peças, shows e exposições também é promover cidadania. Além da inclusão social, o Cadeira Cativa também contribui com a missão de formação de plateia.

Todos os grandes espetáculos que estão em cartaz na rede municipal de equipamentos culturais ou que contam com o patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, via Lei do ISS, integram o programa Cadeira Cativa. Em 2019, o projeto pôde levar o público a grandes eventos, como Game XP e Anima Mundi, além dos musicais Peter Pan e A Cor Púrpura, entre outros sucessos da programação cultural da cidade. Ações sociais como o Ballet Manguinhos, Ligação Cultural, Projeto Arte e Dança Raízes da Vila e Instituto Mangueira do Futuro estão entre os beneficiados.

Uma das agraciadas com o certificado de reconhecimento foi Tânia Lima, presidente do Projeto Salvando Vidas, que somente este ano levou cerca de 1.500 idosos de comunidades carentes de Jacarepaguá a espetáculos culturais promovidos pela Prefeitura:

– É um mundo novo que se abre para eles. É muito bonito e gratificante ver a reação de todos. Quando chegam à Cidade das Artes, muitos choram, nunca tiveram essa oportunidade – afirma Tânia.