Prefeitura vistoria Estação de Tratamento de Deodoro, que tem capacidade para tratar 750 litros por segundo

Publicado em 23/12/2019 - 15:45 | Atualizado

O prefeito Marcelo Crivella visitou nesta sexta-feira, 23 de dezembro, a Estação de Tratamento de Deodoro, com capacidade para tratar 750 litros por segundo. Deodoro é um dos 22 bairros da Zona Oeste que compõem a Área de Planejamento 5 (AP5), onde o serviço de esgotamento sanitário é prestado por meio de concessão, promovida pela Prefeitura do Rio. Cláudio Dutra, presidente da Fundação Rio-Águas, ente regulador do contrato de concessão, e Sebastião Bruno, secretário municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação, pasta que é o poder concedente dos serviços no município, acompanharam a visita.

A concessão dos serviços de esgotamento sanitário na região tem duração de 30 anos, a partir de 2012, e prevê uma progressão de investimentos da concessionária para universalizar o esgoto tratado nos 22 bairros. A Fundação Rio-Águas acompanha e fiscaliza o contrato, garantindo o cumprimento do plano de investimentos na região e zelando pelo bom atendimento ao usuário.

Desde 2012, foram investidos mais de R$ 600 milhões pela concessionária Zona Oeste Mais Saneamento na AP5. A cobertura de atendimento com esgoto tratado saiu de 5% para, aproximadamente, 36%, entre 2012 e 2019. Foram construídos mais de 360 km de novas redes e coletores de esgoto, em sistema separador absoluto. A Estação de Tratamento de Esgoto Deodoro foi entregue, com capacidade de tratamento de 750 litros por segundo. Também foi realizada a reativação e recuperação de 16 estações de tratamento e 14 estações elevatórias de esgoto.

Os bairros atendidos pela concessionária Zona Oeste Mais Saneamento são: Bangu, Barra de Guaratiba, Campo Grande, Campo dos Afonsos, Cosmos, Deodoro, Gericinó, Guaratiba, Inhoaíba, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Paciência, Padre Miguel, Pedra de Guaratiba, Realengo, Santa Cruz, Santíssimo, Senador Camará, Senador Vasconcelos, Sepetiba, Vila Militar e Vila Kennedy.

Crivella também foi à Guaratiba, onde acompanhou as obras do canal 3, na Rua Severino Rodrigues. No local, a Fundação Rio-Água implantou 610 metros de nova calha do curso d’água. O investimento na obra é de R$ 9,8 milhões, com recursos do Governo Federal, e durou um ano. A intervenção, que evitará novos alagamentos em dias de chuva forte, faz parte das obras de requalificação de vias e pavimentação que ocorrem na Zona Oeste. No próximo ano, a obra será concluída com a urbanização do local (asfaltamento, arborização e implantação de rede de esgotamento sanitário).