Prefeitura retira construções irregulares em Campo Grande 

Publicado em 11/06/2021 - 16:58 | Atualizado
Construções irregulares são demolidas em Campo Grande - Divulgação / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, em ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Conservação (Seconserva), a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e a Subprefeitura da Zona Oeste, demoliu nesta sexta-feira (11/06)  23 construções irregulares erguidas em área pública, em Campo Grande.

A equipe da Coordenadoria Técnica de Operações Especiais (COOPE), com o suporte da Coordenadoria Geral de Operações Especiais (CGOE), demoliu 21 construções em alvenaria, todas com um pavimento e destinadas a comércio, na Rua Dona Elisa; um trailer fixo na Estrada Santa Maria e uma edificação de um pavimento em alvenaria, que servia como lava a jato, na Avenida Mergulhão.

O subprefeito da Zona Oeste, Edson Menezes, acompanhou os trabalhos:

–  Uma operação como essa requer planejamento e interação das secretarias, subprefeituras e órgãos públicos. As irregularidades precisam ser combatidas. Não é só a ordem pública que deve prevalecer, mas também a preservação do bem-estar e da vida dos cidadãos. As pessoas não podem ser impedidas de andar nas calçadas, de ter um espaço para o lazer porque, simplesmente, alguns se acham no direito de se apossar de uma área pública e construir nela. Isso é ilegal e com a ilegalidade não vamos compactuar.

A ação teve o apoio da Controladoria de Controle Urbano (CCU), da Guarda Municipal, da Polícia Militar, da Comlurb, da Cedae, da RioLuz e da Light. Foram ainda realizados 30 cortes de abastecimento irregular da Cedae e sete da Light, que eram utilizados pelas construções irregulares.

Participaram da operação 42 servidores, que usaram uma retroescavadeira, quatro caminhões e 11 viaturas. Foram retiradas cerca de 60 toneladas de entulho.

  • 11 de junho de 2021