Prefeitura prestigia abertura do Festival do Rio. Evento vai até o dia 19 de dezembro

Publicado em 09/12/2021 - 23:22 | Atualizado em 10/12/2021 - 09:37
O secretário de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero, discursa na abertura do Festival do Rio - Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

O secretário de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero, e o secretário de Cultura, Marcus Faustini, participaram da abertura do Festival do Rio, na noite desta quinta-feira (9/12), no Cinépolis Lagoon, na Lagoa, na Zona Sul da cidade. O filme que abriu a programação foi “Madres Paralelas”, de Pedro Almodóvar. O festival é o maior da América Latina e será realizado até o dia 19. Desde a sua criação, o Festival do Rio já exibiu mais de sete mil longas.

 

– O Rio se reencontrou, passamos quatro anos de uma lacuna que eu espero que não aconteça mais. Este ano lançamos o Plano de Retomada do Audiovisual Carioca. Já foram mais de R$ 20 milhões investidos por meio de edital próprio. No próximo ano já temos previsto no nosso orçamento um novo edital da RioFilme. Tenham um bom filme e viva o Festival do Rio – declarou Marcelo Calero.

 

Anualmente o Festival do Rio reúne os filmes exibidos nos mais importantes festivais mundiais, além de mostras temáticas e sessões populares. Distribuídos em diferentes mostras, incluindo a competitiva Première Brasil, os filmes nacionais compõem também parte importante do festival, que é a maior vitrine da cinematografia brasileira.

 

– O Rio tem profunda relação com a história do cinema brasileiro, grandes imagens do cinema foram feitas aqui, personagens importantes, além de grandes eventos. O Festival do Rio talvez seja um dos nossos maiores eventos. Para mim é especial, pois me formei assistindo às edições, ganhei prêmio no festival, dirigi cerimônia. Todo carioca sabe a importância do Festival do Rio. Sua volta é um sinal de bons tempos para a cultura e para o entretenimento – disse Faustini.

 

“Madres Paralelas” está previsto para estrear na Netflix e em cinemas selecionados da região em 2022. O longa é mais um homenagem de Almodóvar ao universo feminino e traz no elenco duas atrizes símbolo do cinema icônico do espanhol: Penélope Cruz e Rossy de Palma, além de Aitana Sánchez-Gijón, Milena Smit e Israel Elejalde.

Além dos filmes premiados em festivais internacionais selecionados para o Panorama Especial desta edição, o Festival do Rio apresenta duas mostras de homenagens. O rigor visual deslumbrante do cineasta chinês de Hong Kong, Wong Kar-Wai, ganha uma mostra com cinco filmes que serão exibidos novamente nas salas de cinema, em cópias 4K restauradas, incluindo os premiadíssimos “Felizes Juntos” e “Amor à Flor da Pele”.

 

– Estamos hoje retomando o Festival do Rio. Esta é uma edição emblemática porque traz o esforço de promover o cinema e sua volta para o público. Todos que vierem assistir aos filmes podem esperar o melhor do cinema brasileiro, debates e uma seleção internacional com pérolas, filmes premiados. O público pode esperar uma curadoria especial – afirmou a diretora de Comunicação e Marketing do Festival do Rio, Vilma Lustosa.

Organizadoras falam sobre a edição 2021 do Festival do Rio, que será realizada até o dia 19 – Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

 

O Festival do Rio tem o apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro, da Secretaria de Governo e Integridade Pública e da RioFilme.

 

– O nosso grande projeto é a retomada do audiovisual. Foi com muita alegria, quando apresentamos nosso projeto ao prefeito Eduardo Paes, que ele pediu ao secretário Marcelo Calero para cuidar disso. É uma alegria estar aqui, o Festival do Rio é um ícone da cidade – disse o diretor-presidente da RioFilme, Eduardo Figueira.

  • 9 de dezembro de 2021