Prefeitura mantém ações no local onde houve deslizamento na Mangueira

Publicado em 08/08/2020 - 17:44 | Atualizado
Órgãos da Prefeitura agem no local do deslizamento para retirar lixo, entre outras medidas, para assistir a população local. Foto: Comlurb/Divulgação

Prefeitura do Rio,  atua por meio do Centro de Operações (COR), Defesa Civil, Assistência Social, Geo-Rio Comlurb e Guarda Municipal na localidade onde ocorreu o deslizamento de terra na Mangueira.

 

DEFESA CIVIL

Dos 12 imóveis  vistoriados, cinco permanecem interditados preventivamente até que seja concluída a análise da Geo-Rio sobre a encosta. Destes cinco, apena dois estavam ocupados e os moradores foram encaminhados à assistência social.

Neste sábado (8/8), uma equipe do órgão está no local acompanhando o trabalho de remoção do restante do material que deslizou e prestando auxílio à população.

Uma cobertura da encosta com lona plástica será providenciada em caso de previsão de chuva a fim de reduzir risco de novos escorregamentos.

COR

O Centro de Operações informa que uma faixa da Rua Visconde de Niterói segue ocupada, no sentido Benfica, para serviço de equipes da Prefeitura, que ainda atuam na retirada de entulhos do deslizamento. Neste momento, a via apresenta tráfego sem retenções.

GEO-RIO

As equipes da GeoRio trabalham no local desenvolvendo um projeto de recuperação da contenção, que foi danificada com o escorregamento do lixo. É preciso que todos os detritos sejam removidos para uma melhor avaliação.

ASSISTÊNCIA SOCIAL

A equipe da SMASDH prestou atendimento às famílias que foram afetadas pelo deslizamento na Mangueira desde 5h da manhã de sexta-feira (07/08) até o final da tarde do mesmo dia. Na data, quatro casas foram interditadas, e cinco famílias ficaram desalojadas, mas sem necessidade de abrigamento.

Quatro famílias desalojadas foram para casa de parentes, e uma está em casa cedida pela Associação de Moradores. Nenhuma delas quis acesso à cestas básicas. A SMASDH colocou os serviços do CRAS Adalberto Ismael de Souza para o atendimento e os encaminhamentos cabíveis.

No sábado (08/08), uma equipe da SMASDH voltou ao local, para dar apoio às famílias afetadas por mais 17 interdições realizadas pela Defesa Civil. As famílias foram atendidas pelas assistentes sociais da 1ª CASDH (Praça Onze) e preferiram ir ao CRAS Adalberto Ismael de Souza na próxima segunda-feira (10/08), pois estavam retirando pertences para levar para a casa de parentes.

Nesta nova abordagem também não houve interesse por abrigamento. A SMASDH segue em contato direto com a Associação de Moradores, que também atua no apoio às famílias.

COMLURB

A Comlurb removeu ao longo do dia de hoje 20 toneladas de resíduos na área em que houve o deslizamento, na Mangueira, totalizando desde ontem 125 toneladas.  A Companhia trabalhou desde a manhã de hoje nas encostas com uma equipe de garis alpinistas, formada por oito profissionais treinados em técnica de rapel, e no solo com o apoio de quatro caminhões basculantes e uma pá carregadeira. A operação foi encerrada por hoje. O trabalho de remoção do material no solo vai continuar outro dia e depende de avaliação da Geo-Rio sobre a estabilidade do terreno para garantir a segurança dos profissionais e de uma retroescavadeira.

GUARDA MUNICIPAL

Equipe do Grupamento Especial de Trânsito (GET)  continua atuando na região da Mangueira, Zona Norte, onde ocorreu um deslizamento de terra. O trabalho tem foco no auxilio ao trânsito para facilitar a operação dos agentes da Defesa Civil do Município e do Corpo de Bombeiros.