Prefeitura lança o programa Nômades Digitais para quem quer visitar a cidade sem deixar o trabalho de lado

Publicado em 01/07/2021 - 07:00 | Atualizado em 30/06/2021 - 20:33
  • Início/
  • /
  • Prefeitura lança o programa Nômades Digitais para quem quer visitar a cidade sem deixar o trabalho de lado
O selo do programa Nômades Digitais - Reprodução / Prefeitura do Rio

A cidade do Rio quer ser o primeiro polo de Nômades Digitais da América do Sul e está se preparando para receber visitantes interessados em montar sua base de trabalho temporariamente na capital carioca. Uma das medidas é a concessão do certificado Rio Digital Nomads, um selo para hotéis e hostels que vão ter tarifas especiais para esse tipo de cliente que aderir a pacotes de longa permanência. Espaços de coworkings também podem ganhar essa autenticação, que será oferecida pela Riotur.

Os nômades digitais são uma tendência mundial, e a ideia da Prefeitura é incentivar este tipo de turismo, estimulando estabelecimentos para que ofereçam infraestrutura básica com bom custo-benefício. Além disso, o município já solicitou ao Conselho Nacional de Imigração a regulamentação da entrada dos nômades digitais no Brasil, eventualmente com a criação de um visto específico que abarque a atividade. Com essa medida, o Brasil se equipara a países como Alemanha, Noruega e Portugal.

Até o momento já são 56 hotéis, 14 hostels e 18 espaços de coworking cadastrados no Rio. A relação dos estabelecimentos está no site www.nomadesdigitais.rio/.

 

– É um orgulho anunciar a cidade do Rio como o primeiro polo de nômades digitais da América do Sul. Estamos no século 21 e o modo de viver e trabalhar vem sofrendo alterações significativas. A Prefeitura do Rio acaba de dar um passo importante para a consolidação da cidade e do Brasil como um polo de atração dos nômades digitais. O pedido de regulamentação da entrada desse público no país com um visto específico para esta finalidade é uma conquista. Com esta medida, o Brasil se equipara agora a locais como Alemanha, Noruega, Portugal, Emirados Árabes e Bahamas. É a cidade do Rio na vanguarda e inovando mais uma vez –  disse o prefeito Eduardo Paes.

 

Uma tendência acelerada pela pandemia

O nomadismo digital é uma tendência mundial que estabelece um novo paradigma entre profissionais e seus ambientes de trabalho. As gerações passadas buscavam segurança no trabalho, desenvolvendo carreiras estabelecidas na cidade onde moravam. Hoje é possível escolher onde habitar, pelo tempo que for conveniente até a próxima parada.

Esse estilo de vida que mudaria o comportamento da próxima década acabou sendo acelerado com a pandemia. Dados da Pnad Covid, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontaram que em novembro de 2020 havia 7,3 milhões de brasileiros trabalhando remotamente. Já o site Nomad List, principal portal sobre nomadismo digital, estima que até 2035 exista 1 bilhão de nômades digitais no mundo.

A partir de agora, profissionais com liberdade geográfica podem se estabelecer no Rio, ainda que suas empresas estejam sediadas em outros países ou mesmo em cidades do Brasil.

 

– O nomadismo digital é uma tendência de comportamento mundial, não tem volta. A relação das pessoas com o trabalho mudou em todo o planeta, permitindo que muitos decidam em qual cidade viver, independentemente de onde funciona a sua empresa. A cidade do Rio se coloca agora ao lado de outras como Tbilisi, na Geórgia; Miami, nos Estados Unidos; Bali, na Indonésia, e Playa del Carmen, no México, que já são referências de acolhimento dos Nômades Digitais. Esses tempos modernos permitem a experiência de se viver onde se deseja. Estamos oferecendo essa cidade incrível que é o Rio a todos que queiram viver como um carioca. Seja por um mês ou por vários – afirma a presidente da Riotur, Daniela Maia.

 

Presidente do Sindicato dos Meios de Hospedagens do Município (SindHotéis Rio), Alfredo Lopes diz que é muito positivo confirmar que a gestão municipal está antenada com as tendências mundiais:

 

– Vivemos a era do coworking e do coliving, que ganham mais espaço no mercado e cada vez mais adeptos entre os cidadãos e os visitantes. O projeto é uma excelente oportunidade de vender melhor o Rio para todos brasileiros e estrangeiros que encontram aqui um destino completo de trabalho e lazer, ideal para a nova realidade.

  • 1 de julho de 2021