Prefeitura investe na construção e revitalização de parques e praças espalhados pela cidade

Publicado em 16/06/2023 - 18:07 | Atualizado em 16/06/2023 - 18:15
Simulação de como ficará o Parque Rita Lee na área de 36 mil metros quadrados do Parque Olímpico - Reprodução de vídeo

A Prefeitura deu início, em 2021, à construção e revitalização de praças e parques espalhados por todas as regiões da cidade. Um grande investimento foi feito para recuperar locais emblemáticos do Rio de Janeiro. Entre as principais obras, estão a construção dos parques Rita Lee, Realengo Susana Naspolini e Piedade, além da revitalização da Quinta da Boa Vista.

Confira abaixo as principais intervenções da Prefeitura em praças e parques:

Quinta da Boa Vista

Como parte das comemorações do Bicentenário da Independência, a Quinta da Boa Vista passou por uma ampla revitalização. Foram entregues, novos em folha, o jardim-terraço que fica diante do Museu Nacional, os quatro portões da Quinta, os monumentos (estátua de D. Pedro II; Templo de Apolo; Gruta e Cascata; Pagode Chinês; Dólmens de Meditação; esculturas Canto das Sereias e Serpente; bustos de José Bonifácio, Auguste Glaziou e Nilo Peçanha) e os elementos em rocaille, como pontes, bancos e guarda-corpos. Também passaram por reformas as calçadas, a pavimentação das vias internas da Quinta e o gradil do entorno, os banheiros, as quadras poliesportivas e de grama sintética, o campo de saibro, os bancos em concreto e o sistema de drenagem. E foi implementada uma Academia da Terceira Idade, com equipamentos de ginástica.

Além disso, foi instalado um mosaico comemorativo feito em pedras portuguesas, aos pés da estátua de D. Pedro II, perto da Alameda das Sapucaias. O projeto teve um investimento de R$ 14,6 milhões.

Parque Rita Lee, na Barra da Tijuca

As obras de construção do Parque Rita Lee, dentro do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, começaram em fevereiro. Como previsto no plano de legado da Prefeitura, o Parque Rita Lee, por onde passaram atletas, torcedores, e que nos últimos anos recebeu a cidade do rock do Rock In Rio, é uma área de 36 mil metros quadrados que vai ser transformada em um parque público natural.

O novo parque ficará numa rota que conecta todas as principais áreas do Parque Olímpico, como as arenas, os terraços e o “Live Site”, esplanada destinada a eventos em frente à Lagoa de Jacarepaguá. O espaço vai ganhar um bosque com mais de 900 árvores e 16 mil arbustos, quadras esportivas, praças, reforma do skate park, praça molhada e pisos coloridos. Haverá ainda novos mobiliários urbanos, como 465 mesas e cadeiras, 27 brinquedos infantis, 14 aparelhos de ginástica e 14 bicicletários.

Parque Piedade, em Piedade

O Parque Piedade, ainda em fase de licitação, será construído no terreno onde funcionou a antiga Universidade Gama Filho. O espaço, de aproximadamente 18 mil metros quadrados,  estava abandonado há cerca de 10 anos. O projeto prevê áreas de lazer e um centro cultural, esportivo e educacional em parceria com a Fecomércio RJ. O Parque também terá horta urbana, espaço para feiras e eventos, parcão, academia, pista de skate, campo de futebol, parque infantil, entre outros atrativos para os moradores e frequentadores.

O entorno será revitalizado por meio de reurbanização das vias com melhoria de pavimentação, sinalização, iluminação, paisagismo, rampa de acessibilidade na estação de Piedade pela Rua Goiás e ciclovia na Rua Manoel Vitorino. A Rua da Capela, onde está localizada a Capela Nossa Senhora da Piedade, tombada pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) em 1996 por sua importância arquitetônica, histórica e cultural, também será contemplada com melhorias de urbanização.

Parque Esperança, em Campo Grande

Em abril deste ano, o bairro de Campo Grande ganhou uma nova área de lazer com cerca de 14 mil metros quadrados. O Parque Esperança fica entre a Rua Almirante Saldanha e a Travessa Belisário dos Santos. Antes de a antiga praça ser revitalizada e virar o Parque Esperança, o local era conhecido informalmente como Praça Favela das Almas, sendo apenas um espaço descampado atrás do cemitério de Campo Grande, que servia para descarte de lixo.

Na transformação, foram instalados campo de futebol com grama sintética, pista de skate, quadra poliesportiva, quadra de areia, pista de caminhada e mobiliários. O parque também tem quiosques, brinquedos infantis e uma Academia da Terceira Idade. O investimento na área foi de cerca de R$ 2 milhões e a obra durou seis meses.

Parque Linear, na Gardênia Azul

As obras de urbanização do parque linear da Avenida Isabel Domingues, na Gardênia Azul, foram inauguradas em abril deste ano. A área de 14 mil metros quadrados ganhou 50 quiosques comerciais padronizados e obras de infraestrutura para funcionamento dos quiosques. Foi instalado ainda mobiliário urbano, como mesas de jogos e brinquedos infantis e uma ciclovia de 700 metros.

A Rioluz  instalou no local 68 luminárias LED, além de oito projetores LED na quadra poliesportiva. Foi feita ainda a substituição de 34 postes de aço por modelos de fibra, mais seguros e resistentes, e a colocação de 800 metros de novo cabeamento subterrâneo.

A área teve investimento de cerca de R$ 3 milhões e a obra durou aproximadamente seis meses. A ação para consolidar o uso sustentável do espaço compartilhado pelos comerciantes tem como destaque a instalação de quiosques comerciais, que irá influenciar diretamente na geração renda local.

Para facilitar a chegada e saída de comerciantes e visitantes, foi implantada uma ciclovia de 700 metros, que percorre toda a extensão da Avenida Isabel Domingues.

Campo do Barroso, em Irajá

Inaugurado em abril desse ano, o Campo do Barroso, em Irajá, tem uma área de cerca de cinco mil metros quadrados. Foram instalados campo de futebol, quadra polivalente, quadra de areia e pista de caminhada, além de uma Academia da Terceira Idade e brinquedos infantis, como futmesa e mesa de ping-pong. A Rioluz instalou 25 novos projetores e mais 11 luminárias LED no local, que agora tem iluminação cênica com quatro projetores na cor verde voltados para a montanha.

Praça Ana Maria Nacionovic, na Vila Kennedy

O objetivo central do projeto de urbanização da Praça Ana Maria Nacinovic, inaugurado em setembro de 2022 dentro do projeto Bairro Maravilha, foi proporcionar aos moradores da região da Vila Kennedy bem-estar por meio de um espaço de cultura e lazer voltado para a prática de esportes. A Prefeitura construiu um campo de futebol em saibro, uma quadra de areia para vôlei e futevôlei e instalou duas mesas de futmesa. Os equipamentos contam com iluminação em LED e alambrado. Além disso, o campo de futebol recebeu um sistema de drenagem e tela de proteção superior. Foi instalada ainda no local uma Academia de Terceira Idade (ATI), com oito equipamentos para a prática de atividades físicas dos idosos.

A Praça Ana Maria Nacinovic conta também com prancha de abdominal e barras fixas para os adeptos de musculação, playground com escorregas, balanços e gangorras para as crianças e mesas com tabuleiro pintado para partidas de damas, xadrez e carteado. O espaço recebeu, ainda, plantio de grama e plantas ornamentais.

Praça Orlando Silva, no Cachambi

No Cachambi, aconteceu a inauguração da Praça Orlando Silva, que foi completamente remodelada e ganhou um novo monumento em homenagem ao “Cantor das Multidões”, confeccionado e instalado pela Secretaria de Conservação. A Fundação Parques e Jardins fez a recomposição do passeio em concreto, colocou piso em saibro na área infantil, instalou novos brinquedos e guarda-corpo no parquinho, além da reforma dos mobiliários existentes, pintura de totem, mesas e bancos em concreto e novos equipamentos de ginástica. O investimento  na recuperação da praça foi de R$ 129 mil e a obra durou 90 dias.

O busto de Orlando Silva, em resina, é o primeiro caso de figura humana feita pela Secretaria de Conservação com esse material. Originalmente em bronze, a escultura foi furtada duas vezes. O molde foi feito em 3D, usando registros fotográficos do busto original. A peça levou cerca de um mês para ficar pronta, entre molde, modelagem e confecção da escultura.

Praça Edson Cortes, na Glória

Na véspera do Natal do ano passado, foi inaugurada a primeira área do projeto Dias de Glória: a Praça Edson Cortes, situada entre a Avenida Augusto Severo, o Largo da Glória e a Praça Paris. O local, antes sem nome, passou por uma requalificação completa e foi batizado em homenagem ao pioneiro das rodas de samba da área e fundador do grupo de samba Galocantô, morto em 2018.

O projeto Dias de Glória promove uma grande revitalização em um dos bairros mais antigos da cidade. Entre as ações executadas, estão a requalificação de praças; recuperação do asfalto das principais vias de circulação no entorno do bairro; recuperação de pisos em pedras portuguesas e cimento; recomposição de saibro e grama; reposição de grelhas e tampões e recuperação de golas de árvores.

O projeto trouxe novos elementos, com o cuidado de manter o traçado urbanístico original e levando em conta o tombamento da região. O espaço ganhou um palco de 52 metros quadrados e uma rota acessível em todo o entorno, que incluiu a construção de três rampas de acessibilidade. Além disso, nove postes históricos passaram por restauro e houve a instalação de uma Academia da Terceira Idade e equipamento de ginástica com aparelhos para quem quiser se exercitar a céu aberto.

Para as crianças, foi instalado um playground com oito brinquedos. Essa área foi cercada por um gradil, de forma a manter meninos e meninas em segurança. Na parte de paisagismo, as equipes plantaram seis árvores na área da praça e grama nos jardins. Como complemento, 42 golas de árvore receberam forração com grama amendoim.

Praça Cláudio Coutinho, no Leblon

Em agosto de 2022, a Praça Cláudio Coutinho, que fica entre as ruas Fadel Fadel e Adalberto Ferreira, no Leblon, foi devolvida à população reurbanizada e com melhorias, como o novo calçamento em concreto no entorno. O projeto incluiu ainda a reforma do campo de futebol com grama sintética, instalação de piso intertravado ao redor do campo, troca do alambrado das quadras de esporte e instalação de bancos e mesas em concreto, entre outros serviços.

Praça Múcio Leão, em Laranjeiras

Um dos recantos mais charmosos de Laranjeiras está de cara nova desde o início do ano passado: a Praça Múcio Leão, que integra o conjunto de prédios art décor da Rua Pires de Almeida. O espaço foi totalmente reformado pela Secretaria Municipal de Conservação, atendendo a uma antiga demanda dos moradores da área.

A novidade foi a instalação de um circuito de psicomotricidade, com atividades como jogo de amarelinha, que ajudam a desenvolver a coordenação motora e trabalham pontos como equilíbrio, paciência, agilidade e força. Foi feita ainda a recuperação dos brinquedos e do piso emborrachado na área dos balanços e do escorrega. O fraldário também passou por reparos, com o apoio da Comlurb.

Ainda foram implementadas rampas de acessibilidade e executadas ações como reposição de pedras portuguesas e saibro; recuperação dos jardins, do alambrado, de calçada cimentada e tentos de concreto; revitalização dos equipamentos de ginástica; instalação de bicicletário; manutenção de mureta banco, de bancos em concreto e de conjunto de mesas.

Praça Tim Maia, no Recreio dos Bandeirantes

A Praça Tim Maia também recebeu obras de revitalização, que incluíram dois novos parques infantis, academia de ginástica, quadra poliesportiva e bicicletário, além da reforma da pista de skate. Houve ainda a reforma da pista de skate, com novo pavimento e a instalação de guarda-corpo.

O Museu do Surfe também foi contemplado com a melhoria dos banheiros, pintura interna, externa e a construção de deck de madeira para pequenos eventos. O local recebeu adequações de acessibilidade nos acessos à praça, além da revitalização do paisagismo. Para deixar o local ainda mais bonito e iluminado, a praça recebeu o programa Luz Maravilha, da Rioluz.

Obras são elogiadas pela população

Moradores de regiões que tiveram praças e parques revitalizados elogiaram a iniciativa da Prefeitura. No Leblon, a aposentada  Denise Correa, de 65 anos, comemorou as melhorias feitas na Praça Cláudio Coutinho, que virou novamente um ambiente familiar.

– Essa praça era conhecida como Faixa de Gaza, estava meio abandonada e era frequentada por usuários de drogas. Agora ficou maravilhosa, bem iluminada e estruturada. O Parcão é utilizado o dia inteiro pelos moradores que levam os seus pets. Os jardins ficaram lindos. Nas quadras de futebol e basquete têm sempre campeonatos organizados pelo pessol da Cruzada São Sebastião – conta Denise, que há 50 anos mora com o marido e a mãe no conjunto habitacional conhecido como Selva de Pedra.

Contemplado com um quiosque na Avenida Isabel Domingues, na Gardênia Azul, Rinaldo Benjamim da Silva, de 37 anos, ficou muito feliz por agora estar com a documentação do espaço regularizada. Há dez anos, ele vende ovos, legumes e hortaliças no local.

– Primeiro, quero agradecer à Prefeitura por ter feito essa obra linda, não só para os comerciantes como para toda a população. A diferença é enorme quando comparamos o que era essa região antes e o que é agora. Havia uma desorganização total aqui, a gente não conseguia trabalhar. Agora sim, estamos legalizados e vamos trabalhar direito. Meu faturamento já até aumentou, eu tinha muitos clientes que vinham da Barra para comprar aqui e que não estavam vindo mais por conta da desorganização – contou Rinaldo.

  • 16 de junho de 2023
  • Pular para o conteúdo