Prefeitura identifica sete ligações clandestinas de água e luz em ação conjunta de ordenamento em Rio das Pedras

Publicado em 02/07/2020 - 19:44 | Atualizado
Operação da Seop contou com participação da Cedae, Light e polícias Civil e Militar, além de diversos órgãos municipais. Foto: Divulgação Seop / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), identificou, nesta quinta-feira, 02/07, sete ligações clandestinas de água e de energia elétrica durante ação especial de ordenamento em Rio das Pedras, na Zona Oeste. Os “gatos” foram cortados pela Cedae e pela Light na operação conjunta, que também contou com a participação das polícias Civil e Militar, e diversos órgãos municipais. O gerente de uma loja de varejo popular foi conduzido à 32ª DP (Taquara), após ser constatado furto de água pelo estabelecimento.

Como balanço geral, a ação teve 15 lojas fiscalizadas, nove ambulantes não autorizados orientados a desocupar o espaço público, e seis veículos multados, com quatro removidos por estacionamento irregular.

Na fiscalização das lojas, os agentes da Secretaria Municipal de Fazenda e da Subsecretaria de Vigilância Sanitária registraram, ao todo, sete autuações por irregularidades. Eles verificaram o cumprimento do decreto municipal de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, entre outras questões legais, como licenças e alvarás.

Órgãos – Coordenada pela Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop, a força-tarefa contou com equipes da Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer) e da Guarda Municipal, também vinculadas à pasta; coordenadorias de Controle Urbano e de Licenciamento e Fiscalização, ligadas à Secretaria Municipal de Fazenda; Subsecretaria de Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde; 18º Batalhão de Polícia Militar (Jacarepaguá); Polícia Civil; Cedae; e Light.

Números gerais – Como parte das medidas adotadas pela Prefeitura contra a pandemia, a Seop integrou, de 18 de março a 1º de julho, 317 ações conjuntas de fiscalização do comércio em toda a cidade. Nesses mais de três meses de ações diárias, foram fiscalizados 35.148 estabelecimentos, com 25.820 pontos comerciais fechados.
Já as equipes do Disk Aglomeração (outra frente de fiscalização coordenada pela Seop) atenderam 10.474 ocorrências desde 31 de março, quando o serviço entrou em operação com base em chamados ao canal 1746 (telefone, site ou aplicativo). Os dez bairros mais demandados são: Campo Grande, Realengo, Bangu, Santa Cruz, Barra da Tijuca, Taquara, Tijuca, Centro, Copacabana e Recreio dos Bandeirantes.

Skip to content