Prefeitura do Rio mobiliza toda rede de clínicas da família e centros municipais de saúde para o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e de Multivacinação

Publicado em 15/10/2020 - 13:40 | Atualizado em 15/10/2020 - 13:40
  • Início/
  • /
  • Prefeitura do Rio mobiliza toda rede de clínicas da família e centros municipais de saúde para o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e de Multivacinação
Proteção de crianças contra paralisia infantil, sarampo e meningite é prioridadeProteção de crianças contra paralisia infantil, sarampo e meningite é prioridade.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza no próximo sábado, 17/10, o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e de Multivacinação. Estarão abertos 237 postos de atendimento na cidade, com todas as clínicas da família e centros municipais de saúde funcionando das 8h às 17h.

– O Dia D deve ser visto como um compromisso de toda a família. Precisamos proteger nossos bebês, crianças e jovens contra doenças graves como a paralisia infantil, o sarampo, a meningite, a febre amarela, entre outras – afirma Beatriz Busch, secretária municipal de Saúde.

Devem receber a vacina contra a poliomielite – a famosa gotinha – todas as crianças com idade até cinco anos, mesmo que já tenham as doses de rotina contra a doença.

Crianças de zero a 15 anos também devem ser levadas aos postos para colocar a caderneta em dia. Todas as 18 vacinas dos calendários de imunização da criança e do adolescente estão sendo oferecidas durante a campanha.

Contra o sarampo, devem se vacinar todas as pessoas com idade entre 15 e 49 anos, mesmo que já tenham sido imunizadas contra a doença.

Vigilância em Saúde alerta para baixa adesão de cariocas

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e de Multivacinação, que começou em 05 de outubro e vai até o dia 30, ainda está longe de atingir seus objetivos. A adesão das famílias cariocas permanece muito baixa.

– Proteger nossas famílias é uma responsabilidade compartilhada entre o poder público e a população. Nossos bebês, crianças e jovens só estarão protegidos se tomarem as vacinas. E não podemos esquecer que o Rio de Janeiro vive um surto de sarampo, uma doença grave que pode levar à morte. Os adultos também precisam se vacinar – alerta a infectologista Patrícia Guttmann, coordenadora de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde.

Entre os dias 05 e 13 de outubro, foram aplicadas 16.565 doses da vacina contra a poliomielite, o que representa 5,5% da meta de cobertura vacinal no município.

Para a multivacinação e atualização da caderneta vacinal, até o dia 13 de outubro compareceram às unidades de saúde do município 45.729 pessoas, das quais 33.563 foram imunizadas.

No total, foram aplicadas 54.444 doses das diversas vacinas oferecidas, com a seguinte distribuição por faixa etária: 45.992 doses em crianças de zero a 6 anos; e 8.452 doses na faixa de 7 a 14 anos.

Contra o sarampo, desde 05 de outubro foram vacinadas 5.092 pessoas com idade entre 15 e 49 anos. Para aumentar o alcance da campanha, a Secretaria Municipal de Saúde também está oferecendo a vacina em farmácias parceiras até 30 de outubro – além, claro, de continuar vacinando nos postos municipais.

Vacinas que fazem parte da campanha

Todas as vacinas presentes nos calendários da criança e do adolescente estão sendo oferecidas na Campanha Nacional de Multivacinação. No calendário para as crianças com até 10 anos, são 14 vacinas: BCG, Hepatite B, Penta (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e poliomielite), Pólio inativada, Pólio oral, Rotavírus, Pneumo 10, Meningo C, Febre Amarela, Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), Tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), DTP (tríplice bacteriana), Hepatite A e Varicela.

Para os adolescentes, há o reforço das imunizações feitas na infância ou esquemas novos, com a aplicação das vacinas para Hepatite B, Febre Amarela, Tríplice viral, Difteria e tétano adulto, DTPa, Meningocócica ACWY, HPV Quadrivalente.