Prefeitura do Rio atua com equipes de diversos órgãos para reduzir efeitos da chuva

Publicado em 25/12/2020 - 22:47 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Prefeitura do Rio atua com equipes de diversos órgãos para reduzir efeitos da chuva

A Prefeitura do Rio continua atuando, na noite desta sexta-feira, 25/12, com diversos órgãos em resposta às ocorrências em função da chuva. A cidade entrou em estágio de atenção, às 18h20. O Estágio de Atenção é o terceiro nível em uma escala de cinco e significa que uma ou mais ocorrências já impactam o município, afetando a rotina de parte da população. A Avenida Niemeyer segue interditada, nos dois sentidos, de forma preventiva atendendo aos protocolos de segurança definidos pela Geo-Rio. 

A Rua Jardim Botânico, no trecho entre a Rua Pacheco Leão e a Praça Santos Dumont, está com interdição total. Os veículos com destino a Gávea devem prosseguir pela Rua Gal. Garzon / Av. Borges de Medeiros /Rua Mário Ribeiro. 

Foram acionadas 38 sirenes em 24 das 103 comunidades de alto risco geológico monitoradas pelo sistema de alertas sonoros da cidade.

Centro de Operações Rio

O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informa que o município entrou em ESTÁGIO DE ATENÇÃO às 18h20 desta sexta-feira, dia 25 de dezembro, devido aos núcleos de CHUVA FORTE que atuam sobre a Região metropolitana e a Baía de Sepetiba, e, se deslocam em direção à Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro causando chuva moderada a forte.

Nas últimas leituras, houve registros de chuva fraca na cidade do Rio. Previsão de chuva fraca a moderada isolada na próxima hora. 

Os núcleos de chuva com intensidade moderada sobre o oceano não apresentam deslocamento para a cidade do Rio de Janeiro.

No sábado (26/12), o tempo na cidade do Rio de Janeiro continuará instável devido aos ventos em níveis médios e altos na atmosfera. A previsão é de céu encoberto a nublado, com chuva moderada na madrugada e pancadas de chuvas com intensidade moderada/forte, podendo vir acompanhadas de raios e rajadas de vento moderado/forte nos períodos da tarde/noite. As temperaturas estarão em elevação em relação ao dia anterior, com mínima de 18°C e máxima de 31°C. 

Lembrando que o município do Rio se encontra em Estágio de Mobilização pela Covid-19, desde o dia 2 de dezembro de 2020, por causa do aumento de casos na cidade.

Saiba mais sobre os novos estágios operacionais: http://bit.ly/novosestagios 

Acompanhe notícias em tempo real em www.twitter.com/OperacoesRio 

CET-RIO

A CET-Rio informa que devido ao volume de água na altura da Silveira Martins, fluxo está sendo desviado da Rua do Catete para a Rua Dois de Dezembro / Praia do Flamengo. Também há desvio da Rua do Catete para a Rua Ferreira Vianna.

O Mergulhinho do Jardim Oceânico está fechado nos dois sentidos

Equipes da CET-Rio já estão posicionadas no Alto da Boa Vista. 

Rua Gomes Freire bloqueada, no trecho entre as ruas Visconde de Rio Branco e Relação, em função da queda de uma árvore. Equipes da Comlurb no local. 

Bolsão d`água na pista lateral da Avenida Brasil, na altura de Benfica, sentido Zona Oeste. 

Comlurb

Equipes da Comlurb estão atuando, neste momento, em diversos pontos da cidade na desobstrução de ralos, bolsões d’água e quedas de árvores em decorrência da chuva. Quase 500 garis estão trabalhando nesta noite e amanhã uma equipe ainda maior estará de prontidão para qualquer ocorrência que tenha pela cidade.

Conservação

Equipes da Subsecretaria de Conservação já estão atuando em diversos pontos da cidade para minimizar os impactos do temporal que começou, ainda agora, no início da noite de hoje, dia 25 (sexta).

As equipes continuarão em prontidão para atuar nos alagamentos e bolsões d’água durante toda a noite, se houver necessidade por conta de mais chuvas. 

Desde o começo do mês, a Conservação tem promovido uma operação especial de limpeza preventiva das galerias e desobstrução de bueiros em toda Cidade, além de ações nos pontos históricos de alagamentos no Município; a fim de atenuar o impacto das fortes chuvas de verão.

Bolsão d’água/Alagamentos:

– Avenida Brasil, sentido Centro, na pista lateral;

– Estrada da Barra,  1020, sentido  Itanhangá.

– Estrada do Galeão – Alt. Praça do Avião – Galeão – Sent. Entrada da Ilha do Governador;

– Av. Armando Lombardi – Alt. Barra Point -Barra – Sent. Recreio;

– Av. Armando Lombardi – Alt. Est. BRT Jardim Oceânico – Barra – Sent. Recreio;

– Av. Min. Ivan Lins – Alt. Barra Grill – Sent. São Conrado;

– Estrada da Barra da Tijuca – Alt. Shopping Itanhangá – Itanhangá – Sent. São Conrado;

– Av. Armando Lombardi – Alt. Mergulhinho –  Sent. São Conrado;

– Av. Padre Leonel Franca – Alt. Praça Sibélius – Sent. São Conrado.

Regiões e bairros afetados:

Nas zonas Norte e Oeste, a Conservação enviou equipes com caminhão vac-all para drenar e fazer a água escoar mais rápido nas vias dessas regiões.

Estamos também com reforços em pontos críticos na Av. Brasil, nos bairros da Tijuca, São Cristóvão, Alto da Boa Vista, Estrada Grajaú-Jacarepaguá, na subida do Joá, nos mergulhões da Av. Ayrton Senna e Jardim Oceânico, ambos na Barra da Tijuca, além da Muzema.

Na Zona Sul, as ações foram intensificadas nos bairros do Catete, Largo do Machado, Jardim Botânico e Lagoa que registraram ocorrências de alagamentos e bolsões d’água.

Defesa Civil

A Defesa Civil municipal, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, acionou, no início da noite desta sexta-feira de Natal, 38 sirenes em 24 das 103 comunidades de alto risco geológico monitoradas pelo sistema de alertas sonoros da cidade. 

Comunidades – Os acionamentos ocorreram entre 19h10 e 20h01 – seguindo os protocolos de atingimento dos índices pluviométricos – nas comunidades de Inácio Dias, Barão, Cachoeira Grande, Cachoeirinha, Comandante Luiz Souto, Cotia, Dona Francisca, Nossa Senhora da Guia, Ouro Preto, Rocinha, Santa Terezinha, Vidigal, Vila José de Anchieta, Andaraí, Arrelia, Jamelão, Escondidinho, Prazeres, Vila Elza, Barro Vermelho, Vila Cabuçu, Barro Preto, Mangueira e Parque Candelária.

Chamados – Até o momento, o órgão registrou 11 chamados, sendo sete para vistoria em desabamento de estrutura ou ameaça, dois para queda de muro (2) e dois relativos a dano por infiltração ou rachadura. Os bairros com maior incidência de ocorrências são Quintino Bocaiúva, Bangu e Tanque – onde equipe do órgão realiza, por solicitação do Corpo de Bombeiros, avaliação estrutural em desabamento na Estrada do Covanca. 

Sirenes – As sirenes são acionadas pela Defesa Civil municipal após monitoramento e avaliação dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Sistema Alerta Rio, lotados no Centro de Operações Rio (COR), onde profissionais da DCRJ atuam, de forma integrada, 24 horas/dia. O sistema conta ainda com a participação de líderes e voluntários da comunidade, além de pontos de apoio previamente definidos, caso haja a necessidade de evacuar provisoriamente moradores. O Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes da Prefeitura do Rio conta com 83 pluviômetros da Defesa Civil, 165 sirenes e 194 pontos de apoio em 103 comunidades com alto risco de deslizamentos, conforme definição da Geo-Rio.

Informações via SMS – Qualquer pessoa pode receber mensagens da Defesa Civil por meio de adesão voluntária para ser alertado, em tempo real, sobre a ocorrência de chuvas fortes no local onde mora. O cadastro é simples, rápido e gratuito: o cidadão deve enviar o CEP da residência para o número 40199

Rio-Águas 

A Fundação Rio-Águas trabalha na operação dos reservatórios de controle de enchentes da Grande Tijuca.

O desvio do Rio Joana também está em funcionamento, desaguando as águas excedentes que chegam ao Rio Joana diretamente na Baía de Guanabara.

Na Zona Sul, a Rio-Águas faz a operação das comportas da Lagoa Rodrigo de Freitas. Todas as comportas seguem abertas.

Guarda Municipal

A Guarda Municipal do Rio está de prontidão desde as 18h20 desta sexta-feira, dia 25, quando o município entrou em estágio de atenção devido às  fortes chuvas que atingem a cidade. Neste estágio, em caso de acionamento pelo Centro de Operações ou pela CET-Rio, as equipes são deslocadas imediatamente para atuar em locais críticos. Ao todo,. 425 guardas municipais, 166 viaturas e 60 motos, estão sendo empregadas em todas as regiões da cidade, com foco no ordenamento e na fluidez do tráfego, para mitigar os impactos provocados pelas chuvas. 

As equipes contam ainda com apoio de guardas que atuam no Centro de Operações e são responsáveis também por informar pontos de atenção e situações emergências.

Na Zona Sul, as ações foram intensificadas nos bairros de Botafogo, Jardim Botânico e Leblon, que registraram ocorrências de bolsões d’água, além da Avenida Niemeyer, onde equipes monitoram a via e aguardam protocolo de fechamento caso seja necessário e acionado pelo COR. Nas zonas Norte e Oeste também há reforço em pontos críticos, como na Praça da Bandeira, Rio Comprido, Vila Isabel, Maracanã, túnel da Grota Funda, Muzema e Estrada Grajaú-Jacarepaguá.

 

  • 25 de dezembro de 2020