Prefeitura alcança 370 mil pessoas com atividades culturais on-line

Publicado em 27/05/2020 - 16:48 | Atualizado
O Prêmio Literário Caique Botkay é ma das programações que registra maior engajamento de público nas mídias digitais. Foto: Divulgação / Prefeitura do RioO Prêmio Literário Caique Botkay é ma das programações que registra maior engajamento de público nas mídias digitais. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio
A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, promove aprendizagem e entretenimento a partir dos mais diversos ambientes digitais. Neste período isolamento social por conta da pandemia de Covid-19, as atividades já atingiram 370 mil pessoas que seguem os perfis da Secretaria nas redes sociais. A programação inclui festivais online, saraus, exposições virtuais, filmes, contação de histórias e lives com apresentações musicais e debates.

– Neste momento delicado que estamos vivendo, a Cultura tem um papel ainda mais importante. Por isso, potencializamos nossa comunicação digital, seja compartilhando conteúdos produzidos por instituições e grupos de referência, seja realizando uma extensa programação online – diz o Secretário Municipal de Cultura, Adolfo Konder.

Uma das programações que registra maior engajamento de público nas mídias digitais é o Prêmio Literário Caique Botkay, que está com inscrições abertas até o dia 5 de junho. Só na plataforma Facebook a publicação alcançou quase 47 mil pessoas. O interesse por parte dos seguidores também pode ser percebido pelo número de engajamentos: 2,3 mil, entre curtidas, comentários e compartilhamentos.

Com o tema “A Arte da reinvenção”, o Prêmio selecionará os 10 melhores contos com narrativas e reflexões sobre o novo formato que a sociedade adotou mediante a pandemia global. As obras serão avaliadas por uma comissão formada por oito profissionais da Secretaria Municipal de Cultura e o resultado será divulgado no dia 19 de junho.

Uma ação que também marcou as redes sociais da Secretaria foi o “Vira Rio Cultural”, uma programação totalmente online em homenagem ao Dia do Trabalhador. Foram mais de 24 horas de atividades como shows, apresentações artísticas, e oficinas em formato audiovisual ou live. Só no perfil da Secretaria no Instagram foram alcançadas 18 mil pessoas. Já em homenagem ao Dia das Mães foi realizada a ação “Cultura de Mãe para Filha”. Por meio de vídeos, avós, mães e filhas contaram histórias de vida, experiências passadas de geração em geração ou refletiram sobre “ser mãe”.

A Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com a agência Besouro, também lançou no período de quarentena o curso online “Empreendedor Cultural”. O curso é voltado para pessoas que desejam trabalhar e empreender a partir de expressões artísticas como música, pintura, teatro, cinema, fotografia e outros. O engajamento do público também foi grande. As publicações alcançaram mais de 3,5 mil pessoas, com 40 compartilhamentos no Facebook.


Programação nos equipamentos


Os equipamentos culturais da Secretaria também intensificaram a programação online durante a quarentena. A Cidade das Artes, por exemplo, tem realizado lives constantemente. Já foram feitos pocket shows com artistas conhecidos como a ex-The Voice Rhayssa, o cantor e compositor, Cassiano Andrade, e até uma live internacional do cantor português Cristóvam, realizada no dia 26 de maio diretamente da Ilha de Açores.

As lives também propõem debates e conversas interessantes sobre a temática feminina, dança e processo criativo, pintura, história da arte, gestão cultural e cinema. Além disso, a Cidade das Artes criou o “Cultura em Rede”, um programa semanal em que o secretário Adolfo Konder bate um papo ao vivo com convidados do setor cultural.

O Centro da Música Carioca Arthur da Távola também é destaque quando o assunto são as lives. Desde o início do período da quarentena, o Centro da Música realiza uma série de pocket shows virtuais com artistas como Juliana Maia, Ananda Torres, Arthus Fochi, Clarisse Grova e outros. Uma das atividades mais marcantes foi a homenagem ao mestre Aldir Blanc.


Riofilme: Para todos os gostos e públicos


Uma das características da programação é a diversidade de temas e a preocupação em contemplar os mais variados públicos. Um bom exemplo de agenda voltada para a criançada é o “Festival Curta o Cinema em Casa”, realizado pela RioFilme com apoio de parceiros.

O projeto disponibiliza curtas-metragens premiados no Festival de Florianópolis para as crianças curtirem no período de quarentena. São títulos como “O nordestino e o toque de sua lamparina”, “Menina da chuva”, “Feira da Fantasia” e “Uma estrela no quintal”. Todo o conteúdo pode ser acessado por meio do site riofilme.com.br.


Quarentena e reflexão


Na programação do Centro Coreográfico a quarentena virou tema de reflexão com a ação “Midiateca em Movimento”. Por meio de uma série de vídeos, artistas-residentes foram convidados a gravar vídeos curtos analisando o cenário da pandemia mundial e os possíveis impactos sobre a arte, especialmente a dança.

A quarentena, por sua vez, inspirou o Planetário do Rio a lançar a edição 2020 da exposição “O Céu da sua Janela”. Pessoas de todo o Brasil foram convidadas a fotografar o céu a partir das janelas de suas casas, seja com equipamento profissional ou celular. As imagens estão sendo compartilhadas nas redes sociais do Planetário.

A agenda de atividades da Secretaria continua sendo divulgada diariamente nas redes sociais Instagram, Facebook e no Youtube.