Prefeitura aciona sirenes em comunidades e põe equipes de diversos órgãos em ação para reduzir impactos de chuva forte

Publicado em 22/09/2020 - 18:58 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Prefeitura aciona sirenes em comunidades e põe equipes de diversos órgãos em ação para reduzir impactos de chuva forte
Defesa Civil aciona sirenes em comunidades de alto risco geológico

A Prefeitura do Rio atua desde o início da manhã desta terça-feira, 22/09, com equipes de diversos órgãos nas ruas para reduzir os efeitos da forte chuva que atinge a cidade. Até o início da noite foram acionadas 36 sirenes em 17 comunidades com alto risco de deslizamento. Os acionamentos foram feitos pela Defesa Civil Municipal nos seguintes locais e horários:

– Rocinha (7 sirenes) – 22/09/2020 – 08:10;
– Formiga (3 sirenes) – 22/09/2020 – 10:40;
– Sitio Pai João (1 sirene) – 22/09/2020 – 10:53;
– Guararapes (1 sirene) – 22/09/2020 – 11:48;
– Salgueiro (2 sirenes) – 22/09/2020 – 12:49;
– Sumaré (2 sirenes) – 22/09/2020 – 12:49;
– Borel (4 sirenes) – 22/09/2020 – 13:56;
– Santa Marta (2 sirenes) – 22/09/2020 – 13:57;
– Ladeira dos Tabajaras (1 sirene) – 22/09/2020 – 14:10;
– Cabritos (2 sirenes) – 22/09/2020 – 14:10;
– Escondidinho (1 sirene) – 22/09/2020 – 14:10;
– Prazeres (1 sirene) – 22/09/2020 – 14:10;
– Vila Elza (1 sirene) – 22/09/2020 – 14:10;
– Babilônia (1 sirene) – 22/09/2020 – 14:51;
– Chapéu Mangueira (2 sirenes) – 22/09/2020 – 14:51;
– Cantagalo (2 sirenes) – 22/09/2020 – 14:51;
– Pavão-Pavãozinho (3 sirenes) – 22/09/2020 – 14:51.

O município entrou em estágio de atenção devido à chuva às 8h15. Esse é o terceiro nível em uma escala de cinco e significa que uma ou mais ocorrências impactam a cidade e afetam a rotina de parte dos moradores.

Nas estações pluviométricas do Alto da Boa Vista e da Grota Funda, choveu em apenas um dia mais do que o esperado para o mês inteiro. A média histórica para o mês setembro é de 148,3mm. Nas últimas 24h, já acumulou 265,0mm. Na Grota Funda, que tem média histórica de 107,3mm e, nas últimas 24h, já choveu 188,4mm.

O Alto da Boa Vista segue interditado ao trânsito. Às 14h, foi atingido um dos parâmetros de fechamento da via, definidos pela GeoRio: 250 mm de chuva em 24 horas. Motoristas devem optar pela Estrada Grajaú-Jacarepaguá e Linha Amarela.

Na Zona Sul, Avenida Borges de Medeiros e Rua Jardim Botânico seguem. A recomendação é evitar a Lagoa-Barra. As opções são orla e Túnel Santa Bárbara.

A Defesa Civil municipal recebeu 93 chamados pelo canal 199, desde 21h de segunda-feira (21/09). Entre as principais ocorrências, foram 37 por ameaça ou desabamento de estrutura; 26 para imóveis com rachadura e infiltração; e 21 por ameaça ou deslizamento de encosta.

Os bairros mais atendidos são Tijuca, Itanhangá, Vidigal, Alto da Boa Vista, Campo Grande, Sao Cristóvão, Todos os Santos, Guaratiba, Freguesia (Jacarepaguá), Vargem Grande e Bangu. Além das vistorias, técnicos do órgão estão de prontidão no Centro de Operações Rio (COR) para qualquer eventualidade.

Veja a seguir outras informações e o balanço das ações, por órgão:

COR

O Centro de Operações da Prefeitura do Rio (COR) monitora os dados sobre a chuva. O cenário atmosférico para noite indica redução da chuva, com esta passando para intensidade fraca, pontualmente moderada e ventos moderados a fortes.

Na quarta-feira (23/09), estas áreas de instabilidade e ventos úmidos começam a perder força. Assim, a previsão é de chuva fraca isolada a qualquer momento e ventos moderados.

As informações sobre ocorrências em andamento e já concluídas, por bairro, e registros de quedas de árvores, galhos ou poste, assim como de ventos fortes, estão reunidas no seguinte link do COR: http://cor.rio/noticias/?id=9888.

DEFESA CIVIL

O Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes da Prefeitura do Rio monitora, ao todo, 103 comunidades de alto risco geológico, acionando as sirenes sempre quando são atingidos índices pluviométricos necessários para a desocupação preventiva. O telefone para solicitação de vistorias é o 199.

O sistema de alertas sonoros é baseado no monitoramento dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Alerta Rio, lotados no COR, onde profissionais da Defesa Civil Municipal atuam, de forma integrada, 24 horas por dia. O trabalho conta ainda com a participação de líderes e voluntários das comunidades, além de pontos de apoio previamente definidos, caso haja a necessidade de evacuar provisoriamente moradores. Integram o sistema 83 pluviômetros, 165 sirenes e 194 pontos de apoio.

Qualquer pessoa pode receber alerta sobre chuva forte da Defesa Civil, por meio de adesão voluntária. O cadastro é simples, rápido e gratuito: basta enviar mensagem de texto com o CEP de interesse para o número 40199.

CONSERVAÇÃO

A Subsecretaria de Conservação está com cerca de 40 trabalhadores nas zonas Norte, Centro e mais equipes estão concentradas nas regiões Sul e Oeste da Cidade, onde o temporal foi mais forte. Os serviços para mitigar e sanar os alagamentos e eliminar os bolsões d’água vão continuar ao longo da noite. Todas as equipes dispõem de pás, retroescavadeiras, compressores e caminhões dos tipos basculante e conjugado, que auxiliam na drenagem da água. Trabalhos em andamento:

Trabalhos concluídos nas seguintes vias:

Estr. da Pedra, 166 (Santa Cruz) e do 5255 ao 4857 (Guaratiba)
Av. Cesário de Melo, em frente à Praça do Curral Falso, Santa Cruz Av. Borges de Medeiros – Alt. da Rua Batista da Costa – Lagoa – Sent. Gávea.
Av. Ayrton Senna Alt. Av. Isabel Domingues – Gardênia Azul
R. do Catete Alt. R. Silveira Martins – Catete
Rua Pacheco Leão Alt. R. Von Martius – Jardim Botânico
Av. Epitácio Pessoa – Sent. Rebouças
Av. Epitácio Pessoa Alt. R. Tabatinguera – Lagoa – Ambos os sentidos
R. Gabriela Prado Ribeiro – Alt. Conde de Bonfim – Tijuca
R. do Catete Alt. R. Pedro Américo – Catete
Av. das Américas Alt. Dowtown – Barra da Tijuca – Sent. S. Conrado
Av. Armando Lombardi Alt. R. Aldo Bonadei – Barra da Tijuca – Sent. S. Conrado
Av. Armando Lombardi Alt. R. Pedro Lago – Barra da Tijuca
Av. Min. Ivan Lins Alt. Praça Euvaldo Lodi – Barra da Tijuca – Sent. S. Conrado
Av. das Américas Alt. Barra Garden – Barra da Tijuca – Sent. S. Conrado
Av. Armando Lombardi – Alt. Barra Point – Barra da Tijuca – Sent. Recreio.
Av. Ministro Ivan Lins – Alt. Hotel IBIS – Barra da Tijuca – Sent. São Conrado.
Estr. Eng. Fernando Mac Dowell Alt. Entrada Túnel Zuzu Angel – São onrado – Sent. Lagoa
R. Prof. Saldanha Alt. R. Jardim Botânico – Jardim Botânico
Estr. do Catonho 17 – Sent. Sulacap
Rua Tonelero Alt. R. Tonelero – Copacabana
Av. Brasil – Alt. do Cemitério do Caju – Caju – Sent. Centro
Descida do Viaduto de Lucas – Parada de Lucas – Sent. Centro
Av. Brasil – Alt. Viaduto Ataulfo Alves – Benfica – Sent. Centro
Av. Niemeyer – Alt. n° 318 – São Conrado – Sent. Leblon
Av. Ayrton Senna – Alt. do SESC – Barra da Tijuca – Sent. Linha Amarela
Rua Vinícius de Moraes – Alt. da Av. Epitácio Pessoa – Lagoa
Autoestrada Eng. Fernando Mac Dowell – Alt. da Rocinha – São Conrado – Sent. Barra
Av. Brasil – Alt. do Canal do Cunha – Manguinhos – Ambos os sentidos.

Até o momento, as equipes estão atuando no escoamento de pontos de acúmulo d’água nas seguintes vias:

BOLSÕES D’ÁGUA E ALAGAMENTOS

R. Humaitá – Alt. R. da Saudade (sent. Lagoa), Humaitá
Estr. da Barra da Tijuca 1020 (sent. Alto), Itanhangá
R. Jardim Botânico Alt. R. Pacheco Leão, Jardim Botânico
Estr. Ver. Alceu de Carvalho – Vargem Grande
Jardim Maravilha, Guaratiba
Muzema, Rio das Pedras
Av. Borges de Medeiros Alt. Parque dos Patins (ambos os sentidos), Lagoa.

COMLURB

A Comlurb está com equipes em prontidão desde a noite de ontem, segunda-feira (21/09) atuando nas ocorrências de bolsões de água e queda de árvores em consequência das chuvas. O contingente é de 1.038 garis. As equipes atuaram, até as 17h30, em 33 bolsões d`água em diferentes pontos da cidade, tendo sete ocorrências sido concluídas, 24 ainda estão em andamento e dois dependem do trabalho em equipe com outros órgãos. Houve até então 41 registros de quedas de árvores e grandes galhos, 14 deles já com os serviços concluídos.

RIO-ÁGUAS

A Fundação Rio-Águas trabalha na operação dos reservatórios de controle de enchentes da Grande Tijuca. Os equipamentos operaram normalmente, durante o dia, liberando os volumes reservados, conforme a capacidade da rede de drenagem local.

O desvio do Rio Joana também está em funcionamento, desaguando as águas excedentes que chegam ao Rio Joana diretamente na Baía de Guanabara.

Na Zona Sul, a Rio-Águas faz a operação das comportas da Lagoa Rodrigo de Freitas. Todas as comportas seguem abertas desde o início das chuvas, na noite de segunda, 21/09.

Duas escavadeiras hidráulicas trabalham no desassoreamento do Canal do Jardim de Alah.

GUARDA MUNICIPAL

A Guarda Municipal do Rio de Janeiro colocou em prática o plano de contingência para implantação de bloqueios viários e o monitoramento de 69 pontos da cidade durante a chuva forte desta terça-feira, dia 22, para minimizar os transtornos causados no trânsito e resguardar a integridade física de motoristas e pedestres.

Ao todo, 144 agentes, com apoio de 28 viaturas, trabalham nesta terça-feira, 22, no controle do trânsito em todas as regiões da cidade para orientar motoristas e pedestres sobre a ocorrência de bolsões de água, quedas de árvore e de poste, alagamentos e semáforos apagados. Há ainda o apoio de um bote para que está sendo utilizado para o transporte de pessoas, que ficaram presas no alagamento da Rua Jardim Botânico.

As equipes atuam em pontos de alagamentos ou com risco de acidentes e deslizamentos em diversos bairros, implantando bloqueios e desvios viários nas ruas, estradas e avenidas mais atingidas. Entre os pontos cobertos estão vias principais do Jardim Botânico, Humaitá, Catete, Glória, Lagoa, além da Avenida Niemeyer, na Zona Sul; Praça da Bandeira, São Cristóvão, Maracanã e Estrada Grajaú-Jacarepaguá, na Zona Norte; Avenida Burle Marx, em Guaratiba; vias do Itanhangá, Barrinha, Anil, Muzema e Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

A execução dos bloqueios viários acontece sempre que o Rio entra em Estágio de “Atenção”, o terceiro numa escala de cinco quando uma ou mais ocorrências causam reflexos relevantes na mobilidade urbana, afetando diretamente a rotina da população ou de parte dela. As ações são integradas com a CET-Rio, o Centro de Operações e em apoio à Defesa Civil do município e aos demais órgãos da Prefeitura do Rio.

CET-RIO

No ordenamento do trânsito e na orientação a pedestres e motoristas, a CET-Rio tem nesta terça 40 operadores de tráfego, com 11 viaturas, 27 motocicletas e mais 11 equipes de manutenção semafórica. São ainda 21 cancelas, 15 reboques e 13 painéis de mensagens em funcionamento.