Prefeitura abre o Dia D de Vacinação Contra o Sarampo no Município do Rio

Publicado em 07/03/2020 - 11:06 | Atualizado em 07/03/2020 - 11:16
Abertura do Dia D de Vacinação Contra o SarampoAbertura do Dia D de Vacinação Contra o Sarampo. Foto: Mariana Ramos / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, participou neste sábado, 7 de março, da abertura do Dia D de Vacinação Contra o Sarampo no Município do Rio.  Mais de 370 pontos de vacinação vão funcionar das 8h às 17h, incluindo as 233 unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) e 140 postos extras. A meta para o Dia D é vacinar 60 mil pessoas com idade entre 6 meses e 59 anos. A abertura do Dia D foi no Centro Municipal de Saúde Carlos Figueiredo Filho, no Borel, Zona Norte.

 

– A vacina é gratuita e não dói. Convidamos toda a população até 59 anos para que tomem a vacina. Principalmente aqueles entre 15 e 29 anos, onde há o maior risco de contágio – disse Crivella, que estava acompanhando da secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch.

 

De acordo com a secretária, a meta é vacinar, somente neste sábado, mais de  60 mil pessoas.

 

– Até o momento, já vacinamos 570 mil pessoas, entre janeiro e fevereiro. Os postos estão abertos para receber a população – ressaltou Beatriz Busch.

 

 

Jovens e mulheres que estão amamentando  são prioridade

 

Todos os jovens e adultos com idade entre 15 e 29 anos, mesmo que estejam com a vacinação em dia, serão vacinados. As mulheres que estão amamentando e as puérperas (na fase de até 45 dias após o parto) também são prioritárias, já que os bebês só podem ser vacinados a partir dos seis meses. O foco nesses grupos se justifica porque as maiores taxas de incidência de contaminação pela doença ocorrem justamente nas faixas etárias de 6 meses a 5 anos e de 15 a 29 anos. A vacina só é contraindicada para gestantes e imunodeprimidos (pessoas com doenças que enfraquecem a capacidade de defesa do organismo).

 

 

Meio milhão de pessoas vacinadas contra o sarampo

 

O Dia D acontece na mesma semana em que a SMS atingiu a marca de meio milhão de pessoas vacinadas contra o sarampo na cidade. O objetivo, no entanto, é aplicar 2 milhões de doses na população até dezembro de 2020. Apenas em janeiro e fevereiro deste ano, o município do Rio teve 90 casos confirmados de sarampo, contra 114 registrados ao longo de todo o ano de 2019. Atualmente, outros 468 casos suspeitos estão em investigação.