Obra de recuperação estrutural do Sambódromo para o carnaval 2020 passa por vistoria

Publicado em 27/11/2019 - 13:09 | Atualizado em 27/11/2019 - 17:48
Operários trabalham na obra de recuperação estrutural da arquibancada do Sambódromo. Foto: Hermes de Paula / Prefeitura do RioOperários trabalham na obra de recuperação estrutural da arquibancada do Sambódromo. Foto: Hermes de Paula / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, vistoriou nesta quarta-feira, 27 de novembro, as obras de recuperação estrutural do Sambódromo. O trabalho inclui reforço do concreto e pintura de todas as arquibancadas, modernização de toda a parte de iluminação e instalação de sistema contra incêndio e antipânico, com sinalização nova, inclusive para planos de evacuação do público, em caso de emergência.

– Para a Prefeitura, o carnaval já começou. Nas 41 torres serão 500 refletores novos. Para controlar essa iluminação toda, nós vamos trocar 89 painéis elétricos. E 36 mil metros quadrados de arquibancadas serão reparados e pintados. Nós vamos ter também, por questão de segurança, um aumento de duas escadas em cada setor. São 13 setores hoje com duas escadas, cada. Vão passar a ter quatro escadas. A Prefeitura arregaçou as mangas, botou o bloco na rua e está trabalhando para o carnaval ser nota 10 – declarou Crivella.

Operários trabalham na obra de recuperação estrutural da arquibancada do Sambódromo. Foto: Hermes de Paula / Prefeitura do Rio
Operários trabalham na obra de recuperação estrutural da arquibancada do Sambódromo. Foto: Hermes de Paula / Prefeitura do Rio

 

A obra, com investimento total de R$ 8 milhões, começou há uma semana. A previsão é que a etapa inicial dure dois meses. Os operários trabalham nessa primeira fase nas arquibancadas dos setores 1, 10, 12 e 13. Posteriormente serão feitos os serviços nos demais.

– É a primeira vez que o Sambódromo passa por uma obra de recuperação estrutural desse tamanho – afirmou o secretário municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação, Sebastião Bruno.

Estão em atuação na obra 60 homens contratados pela Rio-Urbe, e esse número deve chegar a 150, além dos funcionários da Rioluz e dos 30 da Riotur já em ação. Na recuperação da estrutura os operários vão retirar todo o concreto que está solto, localizar os pontos onde há corrosão e combatê-los, com retirada do excesso e aplicação de produto anticorrosivo. Em seguida, é colocado concreto novo nos pontos onde houver necessidade. Depois vêm o acabamento e a pintura.

 

Operários trabalham na obra de recuperação estrutural da arquibancada do Sambódromo. Foto: Edvaldo Reis / Prefeitura do Rio
Operários trabalham na obra de recuperação estrutural da arquibancada do Sambódromo. Foto: Edvaldo Reis / Prefeitura do Rio

 

Operários trabalham na obra de recuperação estrutural da arquibancada do Sambódromo. Foto: Edvaldo Reis / Prefeitura do Rio
Operários trabalham na obra de recuperação estrutural da arquibancada do Sambódromo. Foto: Edvaldo Reis / Prefeitura do Rio