Nova sede do Museu do Pontal, com mais de nove mil obras, é inaugurada na Barra da Tijuca

Publicado em 30/09/2021 - 13:25 | Atualizado em 01/10/2021 - 07:19
O Museu do Pontal e seu acervo são patrimônios cariocas tombados pelo município - Beth Santos/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, participou da inauguração, nesta quinta-feira (30/09), da nova sede do Museu do Pontal, na Barra da Tijuca. O terreno do equipamento cultural foi cedido pela Prefeitura do Rio para abrigar o maior e mais significativo acervo de arte popular do país, com mais de nove mil obras de 300 artistas.

O terreno de 14 mil m² foi cedido por 50 anos e as obras iniciadas em 2016, ainda na segunda gestão do prefeito Eduardo Paes. A Prefeitura também viabilizou que as construtoras fossem responsáveis em erguer o novo museu, em contrapartida pelas obras que estavam sendo realizadas na cidade naquela época.

 

– Um museu público é aquele que serve a todos.  O Museu do Pontal é um belo exemplo para todas as instituições culturais brasileiras. Quando todos nós tivermos esse sentimento de pertencimento, que o museu é nosso também, vamos proteger e cuidar. Aqui é o início de um novo ciclo de uma história que, tenho certeza, será de muito sucesso. Muito obrigado ao Museu do Pontal, em nome de todos os cariocas. Esse é um presente que vocês entregam ao Rio de Janeiro – disse o prefeito Eduardo Paes, acompanhado dos secretários municipais de Cultura, Marcus Faustini; de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero; e de Planejamento Urbano, Washington Fajardo; e também do subprefeito da Barra da Tijuca, Raphael Lima.

 

Neste novo espaço, 10 mil m² são de área verde, onde estão plantadas milhares de mudas de 73 espécies nativas brasileiras. O edifício de 2.600m² de área construída foi projetado dentro do conceito de sustentabilidade e está livre de inundações, o que garante segurança ao acervo. O paisagismo do espaço é assinado pelo Escritório Burle Marx.

 

– Foram 10 anos de uma grande batalha e agora, finalmente, conseguimos entregar um novo equipamento para a cidade, com entrada gratuita. A ideia é que o museu seja democrático, plural e apresente a diversidade cultural brasileira – disse o diretor executivo do Museu do Pontal, Lucas Van de Beuque.

 

Um conjunto de seis exposições intitulado “Novos ares: Pontal reinventado” inaugura o espaço, com obras de Mestre Vitalino, Manuel Eudócio e Adalton, entre outros autores. O Museu do Pontal e seu acervo são patrimônios cariocas tombados pelo município desde 1991. A abertura ao público, com entrada gratuita, será no dia 9 de outubro.

 

– É um dia de muita felicidade. A história desse museu exemplifica um caso feliz de uma iniciativa que começa com um sonho pessoal e se transforma em um empreendimento de forte caráter social. Estamos muito felizes por termos chegado a esse momento. Que o Museu do Pontal continue a ser a casa da arte popular brasileira – declarou Angela Mascelani, diretora artística do Museu do Pontal.

 

 

O museu reúne obras de artistas como Mestre Vitalino, Manuel Eudócio e Adalton – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

O Museu do Pontal abriga o maior acervo de arte popular do país – Beth Santos/Prefeitura do Rio
  • 30 de setembro de 2021