Prefeitura atua para minimizar os impactos do desabamento de um imóvel em Rio das Pedras

Publicado em 03/06/2021 - 11:04 | Atualizado em 03/06/2021 - 19:01
Órgãos da Prefeitura atuam no local de desabamento - Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura atua, desde a madrugada desta quinta-feira (03/06), para reduzir os impactos causados pelo desabamento de um imóvel na comunidade de Rio das Pedras, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. O Centro de Operações da Prefeitura (COR) imediatamente acionou equipes de vários órgãos e secretarias para o local e toda a área foi isolada.

O prefeito Eduardo Paes, que foi bem cedo para o local de desabamento, disse que a Defesa Civil Municipal vai esperar os bombeiros acabarem o trabalho de resgate para fazer uma análise mais profunda da situação dos imóveis vizinhos. Ele garantiu ainda que todas as vítimas terão suporte da Prefeitura.

 

– Parece que alguns prédios do entorno, que estão sendo analisados, provavelmente vão ser condenados. A primeira coisa que a gente busca é tratar das famílias que sofreram mais e que têm vítimas. Aqueles que tiverem casas de parente poderão ir para lá e aqueles que não tiverem a Prefeitura vai ajudar a abrigar – disse o prefeito.

 

A Secretaria Municipal de Saúde informa que quatro vítimas deram entrada em hospitais da rede municipal. No Hospital Municipal Lourenço Jorge, foram atendidas três delas, sendo que duas,  um homem de 38 anos e uma mulher de 29, já tiveram alta, Uma mulher de 28 anos segue internada e seu quadro de saúde é estável. Já uma outra mulher retirada dos escombros, de 26 anos,  foi levada para o Hospital Municipal Miguel Couto e submetida a um procedimento cirúrgico. Ela está no CTI e apresenta um quadro de saúde estável. De acordo com o Corpo de Bombeiros, um homem e uma criança morreram no desabamento.

Técnicos da Defesa Civil Municipal avaliam os danos que foram causados, mas seis imóveis, além do que desabou, já foram interditados. Em seguida, equipes das secretarias de Conservação e de Infraestrutura farão, respectivamente, a limpeza da área e a avaliação dos riscos de novos desabamentos.

A Secretaria Municipal de Assistência Social acolheu 20 pessoas de sete imóveis diferentes, todas desalojadas.  No prédio que desabou moravam sete pessoas, mas uma não estava em casa. Segundo a Secretaria de Habitação, o imóvel era irregular.

De acordo com a Secretaria de Conservação (Seconserva), desde janeiro já foram demolidas mais de 180 construções irregulares somente na Zona Oeste. Além disso, foram emitidas mais de 150 notificações, que geram processos administrativos visando à demolição.

Atuam no local agentes do COR, Corpo de Bombeiros, Comlurb, Polícia Militar, Light, CET-Rio, Defesa Civil e Guarda Municipal. Foram acionadas ainda equipes das secretarias municipais de Conservação e Serviços Públicos, de Ordem Pública, de Infraestrutura e de Assistência Social, além  da Subprefeitura de Jacarepaguá.

 

 

O prefeito Eduardo Paes foi cedo para o local acompanhar os trabalhos – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

A área foi isolada para facilitar a ação dos bombeiros – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

Quatro pessoas resgatadas foram levadas para hospitais municipais – Beth Santos/Prefeitura do Rio