Município firma parceria com Fluminense para alavancar projetos na área social

Publicado em 05/07/2019 - 16:05 | Atualizado em 05/07/2019 - 20:03
  • Início/
  • /
  • Município firma parceria com Fluminense para alavancar projetos na área social
A garotada no gramado das Laranjeiras: sonho de ter talento para o esporte reconhecido por algum olheiroA garotada no gramado das Laranjeiras: sonho de ter talento para o esporte reconhecido por algum olheiro. Foto: Fabio Costa/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio de Janeiro e o Fluminense firmaram uma parceria que resultará em ações sociais junto a unidades municipais da Zona Oeste. Pelo menos 1.200 crianças e idosos serão beneficiados. As entidades são vinculadas à 7ª Coordenadoria de Assistência Social e Direitos Humanos (CASDH). A primeira ação ocorreu na última quarta-feira, com a entrega de materiais da linha infantil do Fluminense ao Lar de Baltazar, que fica na Taquara, e ao Centro de Acolhimento Maria Teresa Vieira, na mesma região de Jacarepaguá. Nas duas unidades foram distribuídos cerca de 70 itens.

No dia 3, crianças e adolescentes dos abrigos participaram de evento da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) no estádio do clube tricolor, nas Laranjeiras. Também já está programada para o dia 16 de julho outra doação de kits infantis a outros abrigos. Entre eles, Ana Carolina, Bedran e Frida Kahlo. Já no dia 19, haverá roda de conversa entre jogadores da base do Fluminense com internos do abrigo Cely Campello, juntamente com adolescentes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Daniela Perez.

Participação em evento da Copa América

De acordo com Joelma Ferreira, coordenadora da 7ª CASDH, ligada à Secretaria municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), a parceria foi firmada recentemente, com Amanda Storck, que cuida da parte de ações institucionais do Fluminense. A boa notícia foi reafirmada por Mário Bittencourt, presidente do clube, durante participação de cerca de 200 meninos e meninas, entre 9 e 13 anos, oriundas de projetos sociais do município, no Festival de Futebol Evolución Conmebol, no estádio das Laranjeiras. O evento teve por objetivo deixar um legado da Copa América no Rio de Janeiro, que é chamada de cidade anfitriã na competição, por meio do ensino de valores do esporte nos países sul-americanos.

A coordenadoria da 7ª CASDH levou 30 crianças, de 9 a 17 anos, do Serviço de Convivência do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Machado de Assis, para jogar bola no estádio. O grupo foi observado por olheiros de clubes, que buscam a descoberta de talentos para o esporte.

– O Fluminense é um clube que defende a diversidade, acolhe a todos sem distinção e que encontra na responsabilidade social, um caminho de contribuir para a construção de um mundo melhor. Um gol de placa, de parceria – afirmou Joelma.

Mário Bittencourt, reforçou a importância da parceria com a Prefeitura.

– Nós já fazemos um trabalho de assistência social no entorno do Centro de Treinamento do clube, na Barra da Tijuca, em parceria com a Prefeitura do Rio. Agora criamos uma vice-presidência de Ações Sociais e Governamentais, que vai incrementar ainda mais os projetos sociais – afirmou Mário.

Crianças se emocionaram no estádio do Fluminense

Kauany Gabrielly Barbosa, de 12 anos, uma das crianças que participaram das atividades na sede do Fluminense, disse que joga futebol desde os três anos de idade, mas nunca tinha experimentado pisar “num gramado de verdade”, se referindo ao campo do Fluminense. O ex jogador Juninho Paulista, campeão do mundo pela seleção brasileira, em 2002, conversou com as crianças e bateu bola com elas.

– Vim jogar bola e mostrar meu talento. Eu nunca pensei que fosse acontecer isso. Eu estou feliz. Eu consegui jogar num campo desse jeito, pela primeira vez. Eu nem sonhava em chegar até aqui. Eu nunca vi um campo assim, tão de perto, nunca pisei em um assim – afirmou a menina, emocionada, lembrando também da visita guiada ao clube, onde se encantou com a sala de troféus.

Valores de vida através do esporte

Uma das ideias centrais do festival da Conmebol é reforçar valores como coragem, determinação, foco, força, união, compromisso e raça. Alejandro Domínguez, presidente Conmenbol, adiantou que haverá mais investimentos no futebol.

– Acho que o investimento no futebol de base é muito importante, não só para qualidade do futebol Sul-Americano, mas pela consciência e educação que isso traz para os meninos e meninas. Promover os valores de um esporte que a gente ama. Nós, da Conmebol, estamos investindo U$ 1,1 milhão (R$ 4.172.740,00) por país. Um investimento que vai dar certo no futuro. Para que as crianças consigam participar e promover o futebol, para serem os melhores jogadores da Sul América – disse Domínguez.

Walter Feldman, secretário-geral da CBF, ressaltou a alegria de ter a possibilidade de trazer crianças para este tipo de evento.

– Não são ensinadas apenas habilidades técnicas, mas as habilidades da vida. Nós temos um conselho, através da CBF Social, e temos discutido muito com a Fifa e a Conmebol essa linha, de o futebol ser um instrumento de educação e preparação para a vida. Ser craque no campo e craque na vida – comparou Feldman.

  • 5 de julho de 2019