Memorial Municipal Getúlio Vargas reabre em 1º de maio com expo, música, leitura dramatizada e bate-papo

Publicado em 29/04/2022 - 12:00 | Atualizado em 28/04/2022 - 21:45
Divulgação

Dia do Trabalhador, 1º de maio. A data foi escolhida pela Secretaria Municipal de Cultura para reabrir o Memorial Municipal Getúlio Vargas, fechado desde março de 2020 em razão da pandemia. Nomeado em homenagem ao presidente que consolidou as leis trabalhistas na CLT e criou a carteira de trabalho, o espaço volta a funcionar neste domingo às 10h, com apresentação da Banda da Associação Musical Favela Brass, seguida de leitura dramatizada de “Senhora dos Restos, do dramaturgo sergipano Euler Lopes, direção de César Valentim e atuação de Rita Grego (atriz e produtora cultural). Haverá ainda rodas de conversa e duas exposições: a instalação “Parada II”, de Fábio Carvalho, e fragmentos da mostra fotográfica “Quase Real…”, de Paulo Mittelman – interrompida quando do fechamento. A programação é 100% gratuita.

Nestes dois anos, a produção do equipamento acionou os artistas que já tinham passado por lá para apresentarem alguns de seus trabalhos nas redes sociais do espaço. Um deles foi a leitura dramatizada da peça “Senhora dos Restos”, proposta pela própria atriz Rita Grego. O monólogo conta a história de uma mulher que vive há anos em situação de rua denunciando o descaso da sociedade e dos governantes com essas pessoas, que seguem na invisibilidade sem qualquer tipo de ações e políticas públicas que venham auxiliar na reinserção social.

Programação

10h – Favela Brass: Apresentação da Banda da Associação Musical Favela Brass. Com repertório típico das fanfarras e blocos de rua do Rio de Janeiro – do samba e marcha ao funk carioca e o jazz de Nova Orleans. A apresentação faz parte do Projeto selecionado na linha 2 do FOCA – Fomento à Cultura Carioca. O projeto é da Associação Musical Favela Brass e tem como objetivo levar o ensino de música (sopro e percussão) para crianças da Comunidade do Pereirão.

Os alunos aprendem instrumentos de sopro e percussão. O projeto tem seu próprio currículo de estudo organizado por níveis de aprendizagem, estruturado para preparar os alunos para os testes de habilidade específicas exigidos pela maioria das faculdades públicas de música.

14h – “Senhora dos Restos”: Leitura dramatizada + Roda de Conversa
Do dramaturgo sergipano Euler Lopes, direção de César Valentim e atuação de Rita Grego (atriz, produtora cultural e parceira do Memorial). O espetáculo, um monólogo, conta a história de uma mulher que vive há anos em situação de rua denunciando o descaso da sociedade e dos governantes com essas pessoas, que seguem na invisibilidade sem qualquer tipo de ações e políticas públicas que venham auxiliar na reinserção social.

Roda de Conversa: Após a leitura dramatizada, haverá uma roda de conversa com o tema: “A invisibilidade feminina nas ruas”, com a participação de Maralice dos Santos, Elicarla Álvares e Carmen Eça, membros do MNPR ( Movimento Nacional População de Rua ) e da gestora do “Projeto Ruas”, Larissa Montel.

Exposições:

Parada II – Fábio Carvalho: Instalação com mais de 750 bandeirinhas de papel de seda com impressão de soldados portando fuzil, com asas de borboleta saindo das costas, que ocupará a área de exposições temporárias do Salão de Exposição do Memorial Municipal Getúlio Vargas, com curadoria de Shannon Botelho. A impressão das bandeirinhas foi feita uma a uma, com o uso de carimbos de borracha produzidos à mão pelo próprio artista, a partir de um desenho original de sua autoria.

A instalação foi inaugurada em 2020 no Memorial. Fábio Carvalho tem em seu currículo 16 exposições individuais e mais de 150 coletivas, no Brasil e no exterior.

Fragmentos da “Quase Real…” – Paulo Mittelman: Mostra com 15 fotografias de elementos da natureza cotidiana que fizeram parte da exposição “Quase Real…”, que originalmente contou com 65 fotografias, realizada em 2012 no Centro Cultural Banco do Brasil, com curadoria de George Racz.

SERVIÇO

Memorial Municipal Getúlio Vargas

Praça Luís de Camões s/nº, Glória – 2205-8191.

Qui a dom, das 10h às 17h.

Exposições até 19 de junho.

Grátis. Livre.

  • 29 de abril de 2022