Guarda municipal que também é poeta faz texto para homenagear profissionais do samba

Publicado em 09/02/2021 - 15:23 | Atualizado
Wagner Xavier, o guarda poeta / Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

“O surdo está mudo, o carnaval foi parar no divã, mas tudo vai melhorar”.

A resiliência, marca dos textos do guarda municipal Wagner Xavier, está presente na homenagem feita por ele aos profissionais do samba, atingidos pelo cancelamento do carnaval deste ano, devido à Covid-19. Como diz acima, nestes fragmentos da poesia “Fevereiro chegou”, a folia terá que ser silenciosa desta vez, mas com a chegada da vacina à cidade, tudo vai ficar bem.

– Não ignoro os problemas da vida, mas sempre concluo meus textos lembrando que para tudo há solução – explica Xavier, também conhecido como Guarda Poeta.

Para fazer valer o simpático apelido, ele não parou de produzir mesmo durante a pandemia:

– Escrevo quase todos os dias, pelo menos três ou quatro vezes por semana.

Os médicos e até a vacina, por exemplo, já foram lembrados em textos pelo guarda. Os homenageados da vez são os trabalhadores do samba.

– Eu, particularmente, não acompanho a folia. Mas sou um admirador da arte carnavalesca. É um teatro a céu aberto, que passa diante do povo.

Por ser hipertenso e fazer parte do grupo de risco, Xavier está afastado das ruas preventivamente e, desde março passado, trabalha em home office, atuando remotamente como líder operacional de uma equipe em Paquetá. Fora do expediente, ele se dedica à escrita e à possibilidade de levar conforto para quem precisa e para ele mesmo, que acredita no sucesso da vacinação e nas possibilidades que ela dará à população, tão afetada pela pandemia:

– A expectativa é que vacina não só cure a dor, mas seja uma dose de amor, de solidariedade, de amor ao próximo. Que possamos nos vacinar com amor também, carinho. Que venha a vacina para curar a dor, mas que também venha a vacina para nos encher de amor.

Este ano, Xavier completa 30 anos na Guarda Municipal. Desde 2016 ele atua em Paquetá, onde costuma exercitar sua paixão pelas letras, em parcerias com artistas e escolas da ilha. Em 2019, ele foi homenageado no quadro “Você tem que conhecer”, do programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo. O quadro mostra depoimentos sobre pessoas que ajudam a promover mudanças e a melhorar a vida de outros por meio de suas ações.

Na 1ª Bienal Literária de Taubaté, em São Paulo, realizada em agosto de 2019, o poema “Flores”, de Wagner Xavier, ficou classificado em 9º lugar, tendo recebido, na ocasião, o prêmio “Honra Verônica Marcílio”. O guarda também foi um dos classificados do I Concurso Literário Nacional “Guarda Municipal em Versos”, promovido pelo Observatório de Segurança Pública Municipal (ObservaGCM), em novembro de 2019, com a participação de 33 autores, sendo 25 deles guardas municipais. No ano passado, o poeta teve três poesias selecionadas para serem publicadas no livro “Guarda Municipal em Versos”, que teve o lançamento no auditório da Assembleia Legislativa do Ceará.

A seguir, a poesia em homenagem aos profissionais do samba:

 

FEVEREIRO CHEGOU

01/02/2021

Wagner Xavier de Melo

Chegou fevereiro,
Sem serpentina,
Almejamos insumos,
Queremos vacina.

O surdo está mudo,
Nesse mundo tantã,
Sapucaí vazia,
Carnaval no divã.

Fevereiro chegou,
Sem batuque ou desfile,
Se segura malandro,
Fique em casa e resiste.

Tudo vai melhorar,
Quando a cura chegar,
Mestre sala e passista,
Na avenida sambar.

Instagram: wagner.melo.poesia

  • 9 de fevereiro de 2021