Favela Inova promove projetos de jovens empreendedores que moram em regiões de vulnerabilidade

Publicado em 19/03/2021 - 16:53 | Atualizado em 21/03/2021 - 17:58
O objetivo do programa é promover projetos de jovens que gerem impacto positivo em comunidades e bairros periféricos da cidade - Beth Santos/Prefeitura

O prefeito Eduardo Paes, o secretário da Secretaria Especial da Juventude Carioca (JUV-Rio), Salvino Oliveira, e o reitor da Unisuam, Arapuan Motta Netto, participaram nesta sexta-feira (19/03) do lançamento do edital de seleção para o programa Favela Inova. O objetivo é promover projetos de jovens que gerem impacto positivo em comunidades e bairros periféricos da cidade. Durante a cerimônia, realizada no Palácio da Cidade, em Botafogo, o prefeito enalteceu a iniciativa.

– Um programa dessa qualidade que, acima de tudo, chega em um momento tão difícil, gera esperança, acende uma luzinha no fim do túnel. Iniciativas como essa que misturam poder público e sociedade civil, com a qualidade da Unisuam, me dão ânimo para continuar fazendo com que essa cidade possa avançar. Tenho a certeza de que o Rio vai voltar a dar certo – afirmou Paes.

O programa é uma parceria da JUV-RIO com o Pólen, o Polo de Inovação da Unisuam, para potencializar o perfil empreendedor de jovens que moram em regiões de vulnerabilidade, dando suporte a médio e longo prazos às ideias inovadoras desenvolvidas nesses territórios. As inscrições vão até o dia 16 de abril e devem ser feitas neste site.

– A gente tem uma missão muito grande que é fazer a juventude voltar a sonhar, a acreditar num futuro diferente para nossa cidade. Principalmente, porque o Rio é uma das cidades que mais envelhece no Brasil. Temos agora que criar um outro modelo de cidade, de sociedade, com compromisso com a juventude, porque assim a gente consegue redesenhar o Rio que tanto precisa renascer das cinzas. E nada melhor do que nesse momento surgir um edital de empreendedorismo para aqueles que mais precisam, que é a juventude de favela e periferias da cidade – disse Salvino.

O público-alvo do Favela Inova é formado por jovens de 18 a 29 anos. Podem se candidatar grupos de duas pessoas ou mais que tenham uma ideia que cause impacto na sociedade carioca nas áreas de educação, saúde, alimentação, trabalho, moradia, transporte, lazer, segurança, entre outras.

As inscrições se dividem em duas modalidades: “Germinação”, que visa desenvolver e validar ideias em estágio inicial, com apoio para os primeiros passos da iniciativa empreendedora; e “Incubação”, voltada para projetos mais desenvolvidos.

– Projetos como esse chancelam o que a gente acredita e colocam a Unisuam como uma instituição privada relevante no município. Esse programa provoca o jovem a construir uma ideia de negócio e vamos usar a academia para acelerar o processo. No final, a iniciativa privada vai investir nesse negócio. Além dessa ideia ganhar o mercado, esse jovem vai ter também uma bolsa integral na universidade e se diplomar – garantiu o reitor da Unisuam, Arapuan Neto.

Serão escolhidas, de forma online, até 30 propostas e ideias inovadoras para o programa de “Germinação” e “Incubação” do Pólen. Os três melhores projetos serão definidos por uma banca de avaliadores para cada modalidade do programa e, posteriormente, apresentados a investidores.

  • 19 de março de 2021