Escolas municipais vivenciam atividades de literatura, teatro e educação na LER – Salão Carioca do Livro

Publicado em 25/11/2019 - 19:49 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Escolas municipais vivenciam atividades de literatura, teatro e educação na LER – Salão Carioca do Livro
Escolas municipais vivenciam atividades de literatura, teatro e educação na LER – Salão Carioca do Livro

Alunos e professores das escolas municipais de todas as regiões da cidade estão circulando e expondo seus trabalhos, nesta semana, em um festival literário totalmente gratuito. Até domingo, 24/11, os portões do Campo de Santana e da Biblioteca Parque Estadual, no Centro, vão estar abertos para receber quem quiser ler, aprender, assistir, se divertir, mostrar e contar histórias, das 10h às 21h. Esta é a terceira edição da LER – Salão Carioca do Livro, uma experiência cultural e literária que reúne leitores, livreiros, professores, estudantes e toda a população em torno da promoção da literatura e do conhecimento. Neste ano, a Secretaria Municipal de Educação, através de sua Gerência de Leitura, está realizando visitação escolar com cerca de 6 mil alunos e 2 mil professores, exposição de trabalhos, apresentações teatrais, encontros com professores autores e oferece um estande exclusivo para apresentar ações inovadoras e iniciativas de leitura realizadas nas unidades escolares rotineiramente, até o último dia de evento.

Além da programação promovida por professores e alunos da Prefeitura do Rio, o Salão Carioca do Livro oferece 30 áreas de atrações, cada um com uma programação — entre auditórios, teatros, oficinas e tendas, espalhados entre a biblioteca e parque, além de estandes de editoras e exposições interativas. São mais de 700 atividades, envolvendo mais de 750 escritores, professores e autores.

Neste ano, a SME capacitou os docentes das escolas municipais para trabalhar com artes cênicas em sala de aula. Uma turma de 60 mestres estudou com a professora de sala leitura Marise Helena de Sousa Duarte, da Escola Municipal Gastão Penalva, em Campo Grande, tópicos como o teatro e como levar estes conhecimentos para os alunos. Para a oficineira, a prática da encenação proporciona resultados positivos no desempenho dos alunos não só na escola.

Escolas municipais vivenciam atividades de literatura, teatro e educação na LER— O teatro tem uma potência de transformação do ser humano e é uma ferramenta pedagógica que pode ser aliada ao dia a dia da escola. Além de desenvolver a capacidade de expressão oral e corporal, permite essa abertura para o pensamento crítico, coletivo e de convívio com a diferença — diz a idealizadora do curso Cenas Literárias, aplicado exclusivamente para professores da SME.

A estudante Isabel Rodrigues de Melo, de 12 anos, foi com os colegas da Escola Municipal Célia de Oliveira Camargo, em Inhoaíba, para o festival literário LER – Salão Carioca do Livro apresentar uma peça sobre a história do cangaço nesta sexta-feira, 22/11. Para ela, o teatro em sua escola a ajudará em muitos aspectos da sua vida.

— Estamos aprendendo mais aqui. É divertido, pois vamos levar para a vida o que vivemos na escola e, ter acesso ao teatro e professores interessados em ir além do que é oferecido em sala de aula é importante para a vida, para aprender mais.

Os leitores jovens, o segmento mais animado do mercado editorial hoje em dia, contam com uma programação intensa, destacando os bate-papos com Pam Gonçalves, Vitor Martins, Babi Dewet, Matheus Rocha e Vinicius Grossos, trazendo as mais diversas discussões em torno da literatura infanto-juvenil: aventura, representatividade, ficção, magia e até música. Também estão presentes o dramaturgo Miguel Falabella, a cantora Sandra de Sá, o quadrinista Marcelo Quintanillha, o roteirista Walcyr Carrasco e a escritora Marina Colasanti.

Concretização de um sonho

A edição da LER 2019 veio também para realizar um antigo desejo de Darcy Ribeiro, consagrado educador e pensador brasileiro: unir a biblioteca ao Campo de Santana, integrando a natureza aos livros. A Biblioteca de Darcy teria o mais bonito jardim da cidade; e o jardim teria a mais bela biblioteca do Estado. Em 1980, quando Darcy imaginou essa possibilidade, não houve viabilidade para realizar a construção. O sonho de Darcy acabou concretizado pela LER: é possível passar da biblioteca ao Campo e vice-versa por uma passarela erguida especialmente para a festa.

O idealizador do evento, Jerônimo Vargas, define a LER – Salão Carioca do Livro como uma “festa da cultura de todos e para todos”. Ampliado neste ano, com investimento na melhoria do atendimento e a incorporação ao Campo de Santana à festa, o evento se destaca em seu aspecto popular e gratuito.

— A LER é um movimento, que vai juntando cada vez mais pessoas, e ainda vamos envolver toda a cidade com cultura — disse o idealizador.

SERVIÇO

LER – Salão Carioca do Livro
Biblioteca Parque Estadual
Endereço: Avenida Presidente Vargas, 1.261, Centro – Rio de Janeiro
Campo de Santana
Endereço: Praça da República, s/n, Centro – Rio de Janeiro
Entrada gratuita
Mais informações: https://www.lersalaocarioca.com.br/ 

Categoria: Cidade

25 de novembro de 2019