‘É o dia mais feliz da minha vida’, diz moradora ao receber da Prefeitura o RGI de seu apartamento

Publicado em 07/02/2020 - 12:27 | Atualizado em 07/02/2020 - 14:28
Elza Ribeiro, de 61 anos, disse que se emocionou com o telefonema para receber o RGI. "Meus dois filhos já têm uma herança garantida". Foto: Marco Antônio Rezende/ Prefeitura do Rio

Esta sexta-feira (07/02) ficará marcada como um dos dias mais especiais na vida da pensionista Elza Ribeiro, de 61 anos. Junto com outros 242 donos de apartamento no Condomínio Taroni, em Senador Camará, na Zona Oeste, ela recebeu da Prefeitura o Registro Geral de Imóveis (RGI). É esse documento que garante a posse definitiva dos apartamentos.

– Quando atendi o telefonema com a notícia para receber o RGI, fiquei muito emocionada. É, sem dúvida, o dia mais feliz da minha vida. Agora posso dizer que tenho uma herança para deixar para meus filhos (Bruno e Morgana) – justificou Elza.

Inaugurado em 2012, o Condomínio Taroni faz parte do programa Minha Casa Minha Vida. Os moradores foram contemplados por sorteio. Darci Ferreira Flores, de 79 anos, também se disse radiante.

– Ser dono do imóvel é garantia de uma velhice mais tranquila para mim. Não terei um futuro ao relento – disse Darci.

 

Darci Ferreira Flores, de 79 anos, também se disse radiante: “Não terei mais um futuro ao relento”. Foto: Marco Antônio Rezende/ Prefeitura do Rio

O presidente da Câmara de Vereadores, Jorge Felipe, prestigiou a cerimônia.

Prefeitura já entregou 14,5 mil RGIs

Desde o início da atual gestão, 14.559 famílias, incluindo as que estão recebendo o RGI nesta data, foram contempladas com o documento de propriedade de seus imóveis, o que significa um benefício para 57.216 pessoas. Somente em 2019, a Prefeitura entregou 7.466 RGIs, e a previsão é que o programa alcance 25 mil famílias (cerca de 100 mil pessoas) até o fim deste ano, segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação, Sebastião Bruno.

 

O Condomínio Taroni foi inaugurado em 2012. Desde então, as famílias esperavam pelo RGI. Foto: Marco Antônio Rezende/ Prefeitura do Rio

 

Saiba mais sobre o Minha Casa Minha Vida

Na atual gestão, já foram entregues cerca de nove mil moradias construídas pelo Minha Casa Minha Vida, ajudando a realizar o sonho de 35 mil pessoas que vivem na cidade do Rio. Há duas formas de participação no programa: por reassentamento ou por sorteio, quando o candidato se inscreve para ser contemplado com o imóvel. O valor da prestação varia de R$ 80 a R$ 270 mensais.

Os interessados devem ter mais de 18 anos e se inscrever na Rua da Constituição 34, Centro. Para a adesão é preciso apresentar a documentação original do titular do cadastro e do cônjuge, se houver. Os documentos são: carteira de identidade, certidão do registro civil, CPF, comprovante de residência, contracheque ou comprovante de benefícios que prove renda e certidão de nascimento de filhos menores de 18 anos.

Podem participar do programa pessoas que não têm casa própria ou financiamento habitacional em qualquer localidade do Brasil e que nunca foram beneficiadas por programas de habitação social do governo.