Coronavírus: comércios do Centro e Zona Sul são alvos de fiscalizações da Prefeitura

Publicado em 03/04/2020 - 14:34 | Atualizado em 03/04/2020 - 14:59

A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) prossegue, nesta sexta-feira (03/04), com as ações para fechar comércios não essenciais e atender chamados do Disk Aglomeração – seguindo as diretrizes da Prefeitura para combate ao novo coronavírus. No roteiro da fiscalização do comércio, que já fechou mais de 900 estabelecimentos, estão vias de Copacabana (Avenida Nossa Senhora de Copacabana e Rua Barata Ribeiro), Ipanema (Visconde de Pirajá), Leblon (Ataulfo de Paiva), Largo do Machado e Centro (ruas Riachuelo, Frei Caneca e da Lapa). Ambulantes também estão sendo orientados a desocupar os logradouros públicos.


Formadas por agentes da Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop, Guarda Municipal e Secretaria Municipal de Fazenda, além do Programa Rio+Seguro (Copacabana e Leme), 
as equipes fiscalizaram, até ontem (02/04), 1.345 estabelecimentos, fechando 905, em um total de 32 ações.


Nesta quinta-feira, a fiscalização passou por diversos pontos da Zona Oeste: Praça Seca, Tanque, Pechincha, Bangu e Campo Grande. Ao todo, 
cinco estabelecimentos fecharam por intervenção das equipes, em cumprimento ao decreto municipal para conter o avanço da Covid-19. Em Campo Grande e Bangu, foram duas interdições (de uma lanchonete na Rua Coronel Agostinho e de um bazar e perfumaria na Avenida Cônego de Vasconcelos). Já na região de Jacarepaguá, três lojas encerraram suas atividades, incluindo uma oficina e um bazar na Avenida Geremário Dantas, no Pechincha. Um ambulante também foi orientado.


Rio+Seguro


Na Zona Sul, equipes do Rio+Seguro (Copacabana e Leme) – programa de apoio à segurança pública coordenado pela Seop – também seguem orientando comerciantes. 
Somente nesta quinta-feira, dia 2, quatro estabelecimentos (um quiosque, duas lojas de biscoitos e uma de utilidades domésticas) fecharam como resultado da atuação de guardas municipais e policiais militares do projeto. Eles ainda têm alertado cidadãos sobre a importância de ficar em casa.


A suspensão do comércio é por tempo indeterminado. Entre as exceções estão supermercados e hortifrútis; padarias (sem consumo no local); pet shops; lojas de materiais de construção; e postos de combustíveis. Mais informações no link: https://bit.ly/2UkFehX.